TV Jaguar

Postado em 15/10/2016 às 16:00:00

compartilhar

Profissionalizar a administração pública em Morada Nova

Profissionalizar a administração pública em Morada Nova

Os 24.888 votos (54,69%) obtidos pela chapa majoritária encabeçada por Wanderley Nogueira indicam um desejo de mudança dos paradigmas da gestão municipal em Morada Nova. O grito de liberdade dado pelo povo sugere uma busca por garantia de serviços públicos essenciais.

O funcionalismo público encontra-se demonizado no Brasil, junto a isso a descrença de que a Política é um canal legítimo de transformação social. Para fugir desse estigma e, no caso da Terra do Vaqueiro, mudar a realidade pobre da população, só há uma alternativa para o prefeito eleito durante o seu governo: desprender-se de qualquer politicagem (troca de favores em cargos ou na prática do rent-seeking) e configurar a rota da sua gestão para uma profissionalização desvinculada de paixões ideológicas.

Obviamente, as pautas políticas e a articulação governista estarão presentes, mas é prioritário fazer da qualidade técnica o mote dos atos administrativos. Sem esquecer-se da imprescindibilidade da participação dos vereadores eleitos, sejam da situação ou da oposição.

Bons projetos devem ser validados pela própria sociedade civil, mesmo que a nossa democracia seja delegativa. A pressão popular é um ponto fulcral no sucesso dos 4 anos que virão. Parlamentares opositores e da situação não podem cair no limitado conflito entre corujas versos caborésE no que consiste, de fato, profissionalizar a administração pública?

Explico. Trata-se de uma reforma gerencial que busca alcançar uma gestão de resultados ou efetivar um choque de gestão, no intuito de que as indicações clientelistas e o fisiologismo deem lugar ao preenchimento de cargos com critérios técnicos, alcançando-se, via métodos meritocráticos, um desempenho adequado para a cidade.

Faz-se necessário reduzir os gastos com pessoal, enxugar as despesas públicas de uma maneira que não afete a capacidade de investimento da prefeitura, o que significa não reduzir o nível de formação bruta de capital fixo. Identificando os mecanismos que levem a um aumento da arrecadação própria, Wanderley Nogueira terá nas mãos um maior poder de financiamento de políticas públicas. Garantindo um serviço público de qualidade, como prometido, o orçamento familiar ressignifica-se a partir do poder de compra. Uma economia regional movimentada depende disso.

Wanderley Nogueira e Jane Martins ganharam a confiança dos moranovenses com os seus discursos. Agora é a hora da prática. Mais do que chegar ao topo, a melhor expressão do sucesso é a envergadura de manutenção dos seus nomes como bem avaliados pelo povo. É aí que comprovaremos a importância da prática.

O tempo urge. A pobreza é latente em Morada Nova. As melhorias dependem da forma como encaramos os problemas. Precisamos de pessoas corajosas, com vontade de profissionalizar a máquina pública, descentralizando-a e trazendo modernização no sentido de desburocratizar os entraves intendentes. Não há espaço para vacilações!

 

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Valter Guerreiro – Associação Keynesiana Brasileira (AKB)

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também