TV Jaguar

Postado em 11/09/2021 às 10:30:00

compartilhar

Secretário de Saúde visita Fiocruz Ceará e debate implantação do Distrito de Inovação do Eusébio.

Secretário de Saúde visita Fiocruz Ceará e debate implantação do Distrito de Inovação do Eusébio.

Recebido pelo coordenador Carlile Lavor, e pelo pesquisador Odorico Monteiro, coordenador da Câmara de Inovação, Produção e Empreendedorismo, para conhecer as instalações da Fundação Oswaldo Cruz no Ceará e discutir os próximos passos para a implantação do Distrito de Inovação em Saúde no Eusébio.

A visita começou pela Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid -19, equipamento inaugurado há um ano, para auxiliar na ampliação da capacidade nacional de processamento de amostras, ação fundamental para a vigilância epidemiológica do coronavírus e o enfrentamento da pandemia. Durante uma reunião com a equipe de gestores da Unidade, o secretário conheceu detalhes dos trabalhos desenvolvidos nos Laboratórios de Sorologia e de Biologia Molecular e teve acesso ao relatório com os números e os últimos resultados, além das iniciativas e projetos desenvolvidos pelos colaboradores da Unidade.

O equipamento já processou mais de 1 milhão de amostras em dez estados brasileiros e participa de diversos inquéritos sorológicos. Entre eles, a Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (PrevCov), um dos maiores inquéritos sorológicos sobre Covid-19 do mundo, que conta com a participação de mais de 211 mil brasileiros em mais de 62 mil domicílios de 274 municípios. Participaram desse encontro, a consultora científica da Unidade, Fernanda Montenegro, a coordenadora de gestão do equipamento, Kamila Matos, o coordenador da Unidade de Apoio, pesquisador Eduardo Ruback, as coordenadoras dos laboratórios de virologia e de biologia molecular, respectivamente Cecília Costa e Marcela Gambim e a coordenadora de RH do equipamento, Ondina Canuto.

O grupo também esteve no bloco de pesquisa, onde funcionam os laboratórios de biotecnologia. Lá, Marcos Gadelha conversou com os cientistas sobre as pesquisas que estão em andamento na Fiocruz Ceará. O pesquisador João Hermínio, Coordenador de Pesquisa, apresentou o funcionamento da plataforma de bioinformática que trabalha integrada aos laboratórios de bancada da biotecnologia, onde a pesquisadora Carla Celedônio, Coordenadora de Ensino, falou sobre as pesquisas desenvolvidas com nanocorpos de camelídeos e apresentou o laboratório que está realizando pesquisa na área de síntese proteica na área da nanotecnologia. O pesquisador Roberto Nicolete também falou sobre os avanços na plataforma de nanotecnologia. O pesquisador Fábio Myiajima apresentou os protocolos do sequenciamento realizado pela Rede Genômica, integrante da rede de vigilância epidemiológica e de monitoramento genômico de SARS-CoV-2 e de variantes de preocupação do Ceará.

O secretário também esteve na Sala-Cofre. Um datacenter, totalmente certificado, com atuação ininterrupta, instalada com nível Tier3, semelhante ao datacenter utilizado pela farmacêutica americana Moderna. O equipamento funciona como espelho da Sala-Cofre do Rio de Janeiro, protegendo os dados processados na Rede Fiocruz contra danos causados por fogo, calor, umidade, poeira e impactos.

Em seguida, a comitiva se reuniu virtualmente com a presidência da Fiocruz para alinhar os objetivos e iniciativas para a implantação do Distrito de Inovação em Saúde do Eusébio. A Fiocruz é a instituição âncora do Distrito e a instalação da fábrica de Bio-Manguinhos irá dinamizar o projeto que precisa instituir a governança, como ponto de partida.

“Precisamos resolver alguns pontos que são obstáculos para iniciar o movimento do Distrito, como a questão das alocações dos terrenos. A Fiocruz disponibiliza seu próprio terreno para a implantação de algumas empresas de biotecnologia, entendendo que isso irá gerar força e atrair novos atores para o Distrito”, afirmou o vice-presidente de Gestão e Desenvolvimento Institucional, Mario Moreira.

A definição da governança também é ponto focal para a implantação do Distrito. Nesse sentido, o IBMP institui uma Organização Social que devera ser reconhecida pelo Governo do Ceara fazer a governança do polo e mobilizar as empresas para compor o Distrito. “Nós ajudamos na criação da Associação e temos projetos, fruto desse processo de inovação e alinhados às diretrizes da Fiocruz, que irão se transformar em empresas de base tecnológica no Eusébio”, ressaltou o diretor do Instituto de Biologia Molecular do Paraná/Fiocruz, Pedro Barbosa.

Representando o prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Eilson Gurgel reiterou o apoio da gestão municipal à implantação do Distrito. “Estamos sempre presentes apoiando as iniciativas da Fiocruz Ceará e acreditamos que os Distritos são o projeto mais importante do Ceará atualmente. Assim, fico feliz com a vinda do secretário para conhecer melhor as ações e garantir uma participação mais efetiva do Governo para tudo começar”, destacou o secretário.

O coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030, Paulo Gadelha, defende que cada Distrito tenha sua própria governança, em virtude das vocações de cada polo. Ele lembrou da intersetorialidade que envolve o projeto e pediu mais celeridade e integração do Governo. “Precisamos definir a governança local, a coordenação das governanças de cada Distrito e a governança política para termos um monitoramento claro das ações do Governo do Estado. Outra questão urgente é com relação aos terrenos, ao formato de alocação dessas áreas”, pontuou.

Assim como na área da pesquisa, no quesito ensino, as iniciativas da Fiocruz no Ceará também são desenvolvidas com a perspectiva do Distrito de Inovação do futuro. O doutorado em biotecnologia iniciou sua primeira turma em 2019, com o objetivo de desenvolver o potencial de jovens que queiram empreender. Assim como a vinda do Instituto Pasteur de Paris para o campus da Fiocruz Ceará, como resultado do acordo tripartite assinado pelo Instituto, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Universidade de São Paulo (USP), para atuar de forma conjunta por meio de plataformas técnico-cientifica-educacionais.

“Estamos desenvolvendo um Programa de Pesquisa para a Saúde no campo da Ciência e Tecnologia, área considerada estratégica para o Governo do Estado. Outra ação importante é trazer para a Fiocruz Ceará, a Cátedra de Excelência do Instituto Pasteur, que nos campos da Biotecnologia e Saúde, representa o primeiro passo para o Pasteur se instalar na Fiocruz”, disse o coordenador de Estratégias de Integração Regional e Nacional, Wilson Savino.

O Secretário de Saúde, Marcos Gadelha, se mostrou bastante satisfeito depois de conhecer os projetos e pesquisas desenvolvidos na Fiocruz Ceará. Na reunião com a presidência da Fiocruz, o secretário se disse otimista e garantiu alinhamento para a implantação do Distrito. “A reunião foi fundamental para eu ter um diagnóstico do projeto e identificar o que está obstruído para resolver e fazer acontecer. Conhecer a estrutura da Fiocruz e saber tudo que está sendo feito, me deixou muito otimista. Eu acredito no projeto e precisamos apenas nos integrar mais e articular as iniciativas para a implantação do Distrito, afirmou o titular da Secretaria de Saúde do Ceará, Marcos Gadelha.

 

 

Fonte: Assessoria

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também