TV Jaguar

Postado em 22/11/2016 às 15:00:00

compartilhar

Quinquagésima Assembleia Diocesana motiva a renovação da catequese com acentuação do Querigma e da Mistagogia

Quinquagésima Assembleia Diocesana motiva a renovação da catequese com acentuação do Querigma e da Mistagogia

DOM JOSÉ FREIRE CARDEAL FALCÃO, autêntico porta-voz do Concílio ainda como padre, há 50 anos atrás, deu início, a esta caminhada de um povo de irmãos em Jesus Cristo, a serviço da vida. E isto vem acontecendo através dos CRISTÃOS LEIGOS COMPROMETIDOS, tendo como fundamento a EVANGELIZAÇÃO (o anúncio querigmático), base da libertação e da salvação da vida, tendo como ápice ou ponto mais alto de sua caminhada a LITURGIA ou experiência mística em Jesus Cristo (vivência mistagógica).

Esta comunhão querigmática, sacramental e espiritual com o Cristo é também fonte de PROMOÇÃO HUMANA mediante OS MINISTÉRIOS DOS CRISTÃOS LEIGOS, mediante seus compromissos variados e diversificados em vista da construção do Reino de vida e verdade. A BOA NOVA da libertação de toda desumanidade e da salvação do mal maior da morte torna-se visível e atual mediante a SOLIDARIEDADE no dinamismo da ressurreição. Com base e iluminação na justiça, na e para a paz, na ótica do EVANGELHO do Deus AMOR.

DOM POMPEU BEZERRA BESSA, durante 20 sofridos anos, deu continuidade a este PERCURSO DE EVANGELIZAÇÃO LIBERTADORA HOJE, AQUI E AGORA. Por isso ele levou bem a sério duas vertentes na ação pastoral do seu episcopal: (1) - O PROJETO SERVIR - a vocação da igreja diocesana para a missão de servir, trilhando os caminhos abertos pelo Concílio Vaticano II; (2) - A PRESENÇA EVANGELIZADORA NA REGIÃO JAGUARIBANA EM PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO. E toda esta presença libertadora e salvadora foi e vem sendo fundamentada no QUERIGMA e na MISTAGOGIA das contínuas formações celebrações. Os temas das assembleias por ele convocadas e conduzidas, EM REGIME DE COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO, levaram em conta os vários Carismas e Ministérios dos cristãos leigos, dos cristãos consagrados (AS IRMÃS INSERIDAS) e do povo de Deus organizado em grupos específicos, associações, movimentos e comunidades eclesiais de base (CEBs).

DOM MANUEL EDMILSON SINTETIZOU NA CRUZ DO SEU NOME sua curta e marcante presença episcopal, no meio de nós, na qualidade de bom pastor, que acolhe suas ovelhas e delas cuida com zeloso carinho. Seu antecessor, Dom Pompeu, preso em sua cadeira de rodas e em seu silêncio torturante, foi certamente a catequese querigmática e mistagógica de Dom Edmilson com sua cruz carregada no nome de família e na sua breve, mais profunda presença de catequese catecumenal em ritmo de permanente processo de conversão, comunhão e compromisso. Tem sido até hoje o humilde e obediente discípulo do mestre e servidor Jesus, sofredor pelos irmãos, no RITO MISTAGÓGICO DO LAVA-PÉS que fez de sua vida inteira de bispo cooperador dos irmãos no episcopado.

DOM JOSÉ HARING OFM fiel ao seu lema, UNIDOS NA MESMA FÉ, vem dando fiel continuidade ao ritmo de igreja comunhão querigmática e participação mistagógica, através das Assembleias continuadas, da FORMAÇÃO PERMANENTE DE CRISTÃOS LEIGOS, CONSAGRADOS E ORDENADOS, dos retiros do presbitério. Outra marca do seu pastoreio tem sido a valorização das pequenas comunidades de cristãos, que ele faz questão de visitar para a celebração do sacramento da confirmação do batismo pela crismação com a doação do Espírito Santo, O DOM DE DEUS. Com esta onipresença pastoral, ele vem recordando, na prática de sua presença, que a paróquia estilo catecumenal deve crescer na consciência de que paróquia é mais que uma instituição canônica ou jurídica. Paróquia é uma COMUNHÃO DE COMUNIDADES animada pelo Espírito Santo da unção com o óleo da crisma ou confirmação do batismo, sim, COMUNHÃO ORGÂNICA em vez de uma espécie de comunidade juridicamente maior sobre as demais, tornando dependentes dela as demais comunidades paroquiais menores.

Esta síntese do QUINQUAGENÁRIO PERCURSO ECLESIAL DIOCESANO pode ser muito bem espelhada na longa viagem catecumenal do Catequista ambulante Jesus de Nazaré para Jerusalém a partir do excelente "curso" catedrático de Frei João Fernandes Reinert, ao ensejo da 50ª Assembleia ou do 50º Encontro orgânico. E acho mais que justo recordar, então, as presenças marcantes desta CAMINHADA ECLESIAL JAGUARIBANA em seu verdadeiro treinamento para tornar-se uma Igreja catecumenal em saída, com paciente esperança cristã. Trago presentes, então, padres ainda vivos e marcantes, embora ausentes no histórico evento eclesial: Mons. Manuel Diomedes de Carvalho, Padre José Edvaldo Moreira de Sousa, Padre Francisco de Assis Pitombeira, Padre José Ernanne Pinheiro e Padre Mauro Monteiro da Silva, que celebrou aos 31 de outubro, deste mesmo mês e ano, seu Jubileu Áureo Presbiteral. Agradeço a Deus a graça de representá-los de corpo presente.

E há também CRISTÃS CONSAGRADAS a Jesus Cristo pelos votos de obediência, pobreza e castidade, como a Irmã Dionísia Andrade Costa FCIM. Graças ao empenho de Dom Pompeu, as Irmãs ou freiras inseridas no meio do povo cristão contribuíram muito, em seu modo de ser, agir e falar, para a RE-iniciação à vida cristã do povo tradicionalmente católico das comunidades. Elas fizeram isso muito bem, através da vivência querigmático-mistagógica pessoal e comunitária. E nem podemos esquecer a formação querigmática das COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE (CEBs), células vivas da igreja católica na fé, na esperança e na caridade, incluindo o compromisso sócio-político APARTIDÁRIO nas diversas áreas da cidadania cristã em seu amplo leque de compreensão e realização.

Há ainda, com certeza, espalhadas por ai afora, pessoas cristãs consagradas e engajadas a vida inteira, mas nem sempre lembradas, nesta caminhada em busca da CATECUMENALIDADE eclesial. Quero trazê-las presentes aqui, na pessoa de Bernadete Gomes Silva, de quem Dom Manuel Edmilson disse valer uma diocese. Ela foi uma das primeiras alunas da Escola Diocesana de Catequese São Maximiliano Kolbe, ainda engatinhando em 1966 seus passinhos no Patronato Santo Antônio dos Pobres das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Limoeiro do Norte. Bernadete assumiu comigo, Maria da Conceição Nogueira (in memoriam) e Padre José Edvaldo Moreira de Sousa a promoção da mesma escola de formação, cuja marca maior era a convivência fraterna e a celebração eucarística da vida, especialmente nos 10 anos em que funcionou na casa da diocese em Majorlândia - Aracati - CE. Quero, portanto, fazer a memória histórica eclesial de todos esses cristãos leigos e cristãs leigas, consagrados e consagradas, ordenados diáconos, padres e bispos comprometidos com o reino de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO nos vários e diferentes Ministérios, Serviços, Movimentos, Associações e Grupos de base, atuantes há quase oitenta anos em nossa Igreja diocesana, em sua CAMINHADA ECLESIAL JAGUARIBANA.

Por: Monsenhor João Olímpio Castello Branco

 

 

Fonte: Tv Jaguar

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também