TV Jaguar

Postado em 10/12/2016 às 05:00:00

compartilhar

Vereadores de Morada Nova discutiram parcelamento e reparcelamento dos débitos com IPREM

Vereadores de Morada Nova discutiram parcelamento e reparcelamento dos débitos com IPREM

Na sexta-feira 9 de dezembro de 2016, aconteceu no plenário José Leandro da Silva, mais uma sessão ordinária do legislativo de Morada Nova, sob a presidência do vereador Emanuel Everardo Maia, na mesma ficou acordado a antecipação da sessão da sexta-feira 16 de dezembro, para a quinta-feira (15). Na oportunidade, a Secretária de Saúde do município deverá fazer uma prestação de contas do segundo quadrimestre de 2016.

Na abertura do grande expediente, foi convidado a fazer uso da tribuna o vereador Jorge Brito, logo de início ele afirmou que era constrangedor abordar a pauta relativa ao esforço do prefeito Glauber no sentido de fazer o parcelamento e o reparcelamento de débitos do município de Morada Nova com o fundo de previdência municipal IPREM, somando mais de R$17.300.000,00 (dezessete milhões e trezentos mil reais), que entraram no município, mas que deixaram de ser aplicados no IPREM, para garantir os benefícios dos servidores inativos.

Para Jorge, não cabe mais a essa administração parcela dividas, pois a conta ficará para ser paga pela próxima gestão, sendo que a culpa foi da administração Glauber Castro, que desviou a finalidade do recurso que era para os servidores do fundo de previdência.

Em aparte o vereador Dr. Cavalcante Júnior, disse que ficou triste quando tomou conhecimento do parcelamento que só irá agravar o problema, lembrando que todos os parcelamentos feitos pelo município deixaram de ser honrados. Antecipando sua decisão Cavalcante declarou votar desfavorável a matéria do parcelamento.

Segundo Jorge, o dinheiro foi mal gasto, e deverá prejudicar diretamente os servidores inativos do município, pois a conta que paga esse pessoal, tinha quatro milhões de reais em caixa no início dessa gestão, mas que a mesma se encontra zerada, e indagou: o município está com a intenção de dar um calote nos servidores inativos?

Para ele, a próxima administração terá de sentar e conversar com os munícipes e com a classe trabalhadora através do Sindicato, assim como com a gestão que está saindo, que além de confessar a dívida como esta na lei, tem o dever de apontar formas plausíveis para sanar o problema. Não é interessante que o gestor apenas confesse a dívida, e saia de bonitinho, deixando a dívida para a futura administração, pedindo ao legislativo que aprove o parcelamento de dívidas a cerca de 20 dias para o término do mandato, concluiu Jorge Brito.

O vereador Cláudio Maroca, comentou que há mais de 10 anos, a comunidade de Aruaru e adjacências esperam pela obra de construção da adutora que abasteceria a comunidade, e que nos últimos meses, devido a crise hídrica que vem se agravando, o DNOCS realizou a obra em cerca de 80 dias, mas mesmo com a infraestrutura toda pronta, a comunidade não usufrui desse benefício porque a Coelce está dificultando a energização do sistema de abastecimento, o que lhe fará procurar as autoridades judiciais, acompanhado de colegas e líderes comunitários.

Cláudio desse não concordar que o sistema de abastecimento do Aruaru, seja administrada pelo SISAR, pois para ele o melhor seria que o sistema fosse administrado pelo SAAE de Morada Nova, pois o mesmo está sempre na cidade, e o SISAR está fora do alcance da comunidade. No fim de seu pronunciamento, o vereador comentou da desmoralização do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no caso Renan Calheiros e da PEC do mal, nome dado por ele a lei em tramitação no Congresso, que visa reformar drasticamente o sistema de previdência social.

O vereador Jeovane Barros, explicou que para ele o que chama atenção é o fato de ter o Secretário de Agricultura do estado à frente do comitê de combate a seca, e mesmo assim é possível visualizar pelo interior do estado fatos calamitosos como o esvaziamento de açudes e promovendo o estado de miséria para os agricultores. Jeovane cobrou os poços profundos que iriam beneficiar os agricultores, classificando mais uma vez o governador Camilo Santana, de traidor e enganador do pobre produtor que hoje não conta com o apoio do governo do Ceará, nem mesmo para socorrer seu rebanho e sua família.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Arnaldo Freitas

Comentários 1

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Mais uma vez o legislativo de Morada Nova adiou à discussão sobre a revitalização e como atrair recursos para nosso fundo de previdência municipal aprovando nesta nossa última sessão 15-12 (irresponsavelmente) uma divida de mais de R$ 17.000.000,00 deixada pelo nossa administração no período de 2008- 2016 para que o gestor saia do mandato com sua confissão de dívida possibilitando a ele nenhuma sansão de improbidade administrativa, ficando nosso servidor apreensivo e preocupado com seu futuro.

Por JORGE DEMETRIO DE BRITO FILHO em 19/12/2016 às 09:15:58

Veja também