TV Jaguar

Postado em 10/01/2017 às 15:00:00

compartilhar

Catequese renovada – 30º aniversário do documento 26 da CNBB.

Catequese renovada – 30º aniversário do documento  26 da CNBB.

4º Congresso Diocesano da Catequese - Santuário do Olho d’Água da Bica - Tabuleiro do Norte– Diocese de Limoeiro do Norte – CE - Homilia da Eucaristia de Encerramento do Mons. João Olímpio Castello Branco – “O Jardineiro das FLORES do Coração de Jesus”- Russas - CE.

A CATEQUESE RENOVADA educa para que a COMUNHÃO EUCARÍSTICA se torne a COMUNHÃO FRATERNA com o Cristo, pelo Cristo e no Cristo. Portanto, o ponto de partida, o centro e a meta da Catequese é o ENCONTRO com a pessoa de Jesus Cristo. Ele mesmo, ao ser o primeiro Catequista, chamou seus discípulos PARA FICAREM COM ELE (Mc 3, 13-14). A 1ª Escola de Catequese foi uma Escola de comunicação, convivência e comunhão pessoal do Catequista Jesus com seus Doze Apóstolos. E Ele catequizava por meio daquilo que Ele era, daquilo que Ele fazia e daquilo que Ele dizia.

Neste nosso ENCONTRO CATEQUÉTICO com o Cristo, na Missa de encerramento do 4º Congresso Diocesano da Catequese, aprofundemos um pouco A VERDADE QUE É JESUS EM SUA IGREJA-POVO DE DEUS DA NOVA ALIANÇA.

A - O PROFETA

Jesus de Nazaré apresentou-se como O PROFETA de Deus Pai mediante o anúncio da Palavra divina, que era Ele na pessoa do VERBO DE DEUS FEITO HOMEM. Entretanto, Ele não somente dizia a verdade (Jo 8:45-46), mas, era Ele mesmo verdade encarnada (Jo.14:6), Ele mostrou que era O CAMINHO DA VIDA NA VERDADE do Filho de Deus Pai feito nosso irmão, mediante o seu jeito de ser, de agir e de falar. Não só por palavras, mas em suas ações, Jesus cumpriu aquilo que estava escrito na Bíblia a respeito do MESSIAS SALVADOR, O CRISTO PROMETIDO pelo Deus do Antigo Testamento. Ele foi de verdade O PROFETA obediente a Deus até a morte e O SERVIDOR humilde até o aniquilamento de si mesmo (Flp.2:5-8).

B – O BOM PASTOR

O Homem de Nazaré se apresenta não apenas como o pastor das ovelhas e, sim, como O BOM PASTOR, que dá a vida por suas ovelhas (Jo 15). Para compreender Jesus como tal, devemos ler a profecia de Ezequiel (Ez 34,11-16). Há dois pontos a sublinhar: (1) para defender e salvar as ovelhas, O Bom Pastor sacrifica sua vida; (2) o Pastor que é bom conhece as suas ovelhas e é reconhecido por elas. Os fariseus, que diziam enxergar direito as coisas de Deus, eram cegos de guia, pois desprezavam o Mestre da Galileia como porta- voz de Deus, desprezando as ovelhas, chamando o povo de maldito e ignorante (Jo 7,49; 9,34). Urge prestar atenção na atitude do pastor para ver se a vida das ovelhas é ou não é o seu interesse maior.

C - O SACRAMENTO UNIVERSAL DA SALVAÇÃO.

Os sete SACRAMENTOS da Igreja católica são sinais e instrumentos das ações salvadoras do SACRAMENTO-FONTE (Ur Sakrament), que é o Cristo Jesus, o Filho de Deus feito Irmão, o Ungido do Espírito, Caminho, a Porta, o Pontífice entre o Céu e terra. Ele é tudo isto porque é o sinal visível e o instrumento encarnado da misericórdia de Deus PAI, por meio do Espírito do Amor, o qual atua na humanidade através do Povo cristão, que é a Igreja. Na verdade, a Igreja-Povo cristão, é também SINAL E INSTRUMENTO da graça salvadora de Deus, mediante o Cristo, no Espírito, porque é O CORPO MÍSTIDO DO CRISTO CABEÇA DA IGREJA. Por isso, a Igreja deve ser fermento, sal e luz do mundo novo. A Igreja deve ser, então, O SINAL LEVANTADO ENTRE AS NAÇÕES, na sua missão de O INSTRUMENTO LUZ DAS NAÇÕES. E, destaque-se aqui, que segundo a lei da encarnação-enculturação, ela cumprira sua missão evangelizadora EM SINTONIA COM AS ALEGRIAS E AS ESPERANÇAS do povo. A missão do Povo cristão é, portanto, reverter o quadro dos DESAFIOS, dos DESALENTOS e das DESESPERANÇAS da história desumana e desumanizadora, como ensina, há 50 ANOS, o Concílio Ecumênico Vaticano II (1962-1965).

D - O ÚNICO, ETERNO E SUMO SACERDOTE.

Além de ser O SACRAMENTO-FONTE (Ur-Sakrament) de todos os Sacramentos, inclusive da sua Igreja-Povo de Deus, Jesus Cristo é O ÚNICO, ETERNO E SUMO SACERDOTE DA NOVA ALIANÇA de Deus com seu Povo, que é a Igreja. É Ele quem associa a humanidade inteira a seu culto divino único e definitivo de louvor e ação de graças a DEUS PAI. E os MINISTROS ORDENADOS, chamados de Bispos, Padres e Diáconos são consagrados pelo Sacramento da ORDEM para participarem deste único Sacerdócio do Cristo, na qualidade de SERVIDORES ou MINISTROS do Povo de Deus. Portanto, qualquer celebração litúrgica é obra do Cristo SACERDOTE e do seu CORPO MÍSTICO, que é a Igreja-Povo de Deus. E a celebração de JESUS CRISTO SACERDOTE COM A IGREJA, PELA IGREJA E NA IGREJA é chamada de LITURGIA, porque é AÇÃO SAGRADA.

A verdade verdadeira é que O CRISTO SACERDOTE COM SEU CORPO é quem celebra a Missa. E assim se justifica O SACERDÓCIO COMUM DO POVO DE DEUS. E o PADRE, EM SEU SACERDÓCIO MINISTERIAL, representa, isto é, torna presente Jesus Cristo Cabeça e Corpo na CELEBRAÇÃO LITÚRGICA. Contudo, o Sacerdote Jesus deixou claro, na primeira Missa da última Ceia, o sentido da ordenação dos padres, quando lavou os pés dos discípulos, dando-lhes o exemplo e A ORDEM de fazer a mesma coisa que Ele fez, isto é, “SERVIR EM HUMILDADE” (Jo 13). Por isso, os Ministros do Cristo Sacerdote Servidor devem dizer “EIS TEU SERVIDOR”. Dom José Freire Falcão e Dom Pompeu Bezerra Bessa, nossos segundo e terceiro Bispos, acentuaram em seus lemas episcopais esta verdade conciliar do serviço ou ministério sacerdotal dos cristãos ordenados pelo Sacramento da Ordem.

A CATEQUESE E OS SACRAMENTOS DA INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ

A - O BATISMO

O Batismo é necessário para a salvação de quem ouviu e acolheu com fé, por meio da palavra e/ou do testemunho, o anúncio do QUERIGMA EVANGÉLICO, que é A PALAVRA FEITA CARNE – Jesus Cristo. Este é o caminho ordinário para quem tem a possibilidade de pedir este Sacramento-porta da FÉ e base da Igreja-Povo de Deus. .A vivência da profissão fé feita é exigida do ADULTO CATECÚMENO. No caso do Batismo de CRIANÇAS, a Igreja conta com a fé dos Pais, Padrinhos e da Comunidade. Segundo a antiga tradição da Igreja católica, a CATEQUESE CATECUMENAL é exigida para a preparação do Batismo, da Confirmação do Batismo e da Eucaristia de adultos e de adolescentes na idade tradicional do Catecismo, segundo o RITO DA INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS (RICA). No Batismo de crianças, a Comunidade e os Padrinhos devem assumir, juntamente com a Família cristã,a RESPONSABILIDADE quanto ao cultivo, ao crescimento e ao amadurecimento DA SEMENTE DA FÉ E DA GRAÇA do novo nascimento mediante a CATEQUESE PERMANENTE para a recepção dos outros dois Sacramentos da INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ.

B - A CONFIRMAÇÃO DO BATISMO

Este Sacramento chamado em geral de CRISMA significa aquela UNÇÃO ou CRISMAÇÃO, que “nos dá uma força especial do Espírito Santo para difundir, promover e defender a fé cristã pela palavra e pela ação”. A pessoa, que recebeu a semente da fé pelo Batismo, é confirmada nesta crença pela Unção do óleo do Crisma e é enviada em missão, na qualidade de DISCÍPULO-MISSIONÁRIO de Nosso Senhor Jesus Cristo. Para os cristãos, o Sacramento da Crisma é o PENTECOSTES BÍBLICO, mediante o qual os Apóstolos, ainda fracos na fé, embora catequizados pelo Mestre Jesus, foram iluminados e fortalecidos pelo Espírito Santo de Jesus. Na verdade, a UNÇÃO do Espírito Santo é realizada em vista da conversão, da comunhão e do compromisso dos batizados amadurecidos na fé, que são VOCACIONADOS E ENVIADOS por Jesus Cristo, para construir O REINO DE DEUS-PAI-MÃE-IRMÃO-AMOR. Por isso, o Batizado recebe o chamado CARÁTER, isto é, o selo inapagável do Cristo que marca O CRISTÃO SEGUIDOR DO CRISTO, para assim SER IRMÃO QUE PARTILHA A VIDA COM OS IRMÃOS como DISCÍPULO MISSIONÁRIO de Jesus, O IRMÃO MAIOR.

C – A EUCARISTIA

Os sete Sacramentos estão ligados à EUCARISTIA SACRIFÍCIO e SACRAMENTO, que é A FONTE E O ÁPICE da vida cristã na Igreja-Povo de Deus Pai-Mãe-Irmão-Amor. A Eucaristia-SACRIFÍCIO é a Ceia Eucarística chamada Missa. A Eucaristia-SACRAMENTO é o Pão e o Vinho TRANSUBSTANCIADOS, isto é, cuja substância ou “sustança” se muda no corpo e no sangue de Jesus. Este MISTÉRIO-MILAGRE acontece na hora da Consagração da Missa, em que o padre pronuncia, pela ORDEM do próprio Senhor Jesus, as mesmas palavras do ÚNICO SACERDOTE JESUS. A Eucaristia é o é o próprio Cristo Jesus, PÃO PARTIDO PARA A VIDA DOS IRMÃOS, através da sua carne de CORDEIRO DEUS IMOLADO POR NÓS no sangue da sua Cruz.

A CATEQUESE DE VERDADE

A CATEQUESE DE INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ é o flerte e piscar do olho de antigamente e dos mais velhos ou, na linguagem dos mais jovens é o “ficar” do PRIMEIRO ENCONTRO com Jesus Cristo. A CATEQUESE CATECUMENAL é o namoro com o amigo Jesus Cristo, Profeta, Sacerdote e Pastor. E ACATEQUESE MISTAGÓGICA é o casamento-comunhão de vida com O VERBO QUE SE FEZ CARNE (Jo 1). Pois bem. Essa Palavra Viva EXPLICADA na Catequese é a dimensão intelectual, quer dizer, é a fé buscando a compreensão intelectual, ou seja, a formação da consciência crítica cristã. Depois de explicada, essa Palavra será CELEBRADA e isso é a dimensão sacramental, litúrgica ou mistagógica da mesma Palavra. E, finalmente, essa Palavra será VIVENCIADA na KOINONIA, ou partilha da vida e isso é a sua dimensão sócio-política-transformadora.

A Fé vem PELO OUVIDO E PELOS OLHOS através da pregação e/ou do testemunho da PALAVRA FEITA CARNE. Esta pregação e este testemunho do próprio Divino Mestre continuam a acontecer por meio de seus DISCÍPULOS-MISSIONÁRIOS CRISTÃOS. Para que isto aconteça, a Catequese é A EDUCAÇÃO DA FÉ CRISTÃ, que se torna Fé APROFUNDADA, oferecendo a razão da vida cristã. E ela torna-se Fé COMUNGADA mediante a Comunhão Eucarística, que se converte em Comunhão Fraterna a exemplo dos primeiros cristãos nos Atos dos Apóstolos. Na verdade, quem come do mesmo PÃO EUCARÍSTICO forma uma mesma FAMÍLIA, que é a COMUNIDADE ECLESIAL. De tal maneira que “COMUNGA NA VIDA QUEM COMUNGA NA IGREJA” (Editora VOZES 1979). Por fim, tanto a Fé aprofundada quanto a Fé comungada vem a ser a Fé EXISTENCIALIZADA, a saber: a Fé que se concretiza pela Caridade ou Misericórdia, que são as ações pessoais e comunitárias dos cristãos de braços e corações abertos como Jesus na cruz, na perspectiva da Esperança do Reino do Deus PAI-IRMÃO-AMOR.

Como consequência de todo esse processo catequético catecumenal, a CONVERSÃO – que é O PRIMEIRO ENCONTRO COM O SENHOR no Pré-catecumenato - encaminhará certamente para a COMUNHÃO EUCARÍSTICA FONTE DA COMUNHÃO NA VIDA, sendo, assim, alimento-dinamismo do COMPROMISSO, dentro e fora da Igreja, a serviço da transformação da sociedade no Reino do Deus iniciado com a Páscoa do Senhor Jesus, em sua Morte, Ressurreição e Glorificação.

Podemos concluir, afirmando que a Catequese Catecumenal é UMA CAMINHADA COM JESUS POR TODA A VIDA e, portanto, é um processo histórico: constante, contínuo coordenado, coerente. A consequência dessa CONVERSÃO, dessa COMUNHÃO e desse COMPROMISSO cristãos é que a MISSSA se torna MISSÃO! Porque a Catequese leva a FÉ a interagir com a VIDA, na integração evangélica do corpo, do coração e da consciência dos cristãos! De tal maneira que o ser humano batizado, crismado, eucaristizado passa a ser discípulo-missionário, que EVANGELIZA PELO QUE ELE É, PELO QUE ELE FAZ E PELO QUE ELE DIZ.

Catequese Renovada – Orientações e Conteúdo – Documento da CNBB.

O Documento “Catequese Renovada – Orientações e Conteúdo” – documento nº 26 da CNBB – foi aprovado e publicado em 1983, com o objetivo de “criar unidade de princípios, critérios e temas fundamentais para a Pastoral Catequética no Brasil” (CR – apresentação).

Apesar de ser anterior ao Diretório Nacional de Catequese, que foi aprovado e publicado em 1997 pela CNBB, o documento Catequese Renovada foi a base para a elaboração do Diretório e, ainda hoje, é fundamental na formação de catequistas, que devem estudá-lo juntamente com o Diretório, além de tê-lo sempre à mão para consulta.

Assim sendo, tendo em vista o caráter de instrumento de formação do Blog da Catequese, compartilhamos aqui o texto integral, em PDF, do Documento “Catequese Renovada – Orientações e Conteúdo” disponibilizado pela CNBB.

 

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Monsenhor João Olímpio Castelo Branco

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também