TV Jaguar

Postado em 17/06/2017 às 11:00:00

compartilhar

Cláudio Maroca relatou sua preocupação com a situação do Açude Castanhão

Cláudio Maroca relatou sua preocupação com a situação do Açude Castanhão

O vereador Cláudio Maroca, em seu pronunciamento, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Morada Nova realizada na última quarta-feira (14), demonstrou preocupação com a situação do Açude Castanhão. “Nesses últimos dois dias nos telejornais o assunto é água, a situação do Castanhão a cada dia que passa compromete mais o abastecimento de água até o final desse ano. O Castanhão hoje está com 5% da sua capacidade, essa que é nossa preocupação maior” declara o vereador.

Cláudio Maroca relatou que fez uma solicitação ao secretário de agricultura Rafael Rabelo para que fosse realizada uma visita Distrito de Aruaru para mostrar a situação que os moradores estão vivenciando. Segundo ele, foram liberados vários poços profundos, sistema de adutoras para fornecer água doce vinda de dessalinizações. Para que sejam ligados esses poços um membro da associação vai a Enel (antiga Coelce) e solicita a ligação de energia que vai para o seu nome. O vereador citou como exemplo a comunidade Lagoa da Pimenta que tem cerca de 70 famílias que para o funcionamento do poço necessita de duas coisas principais, o pagamento da energia e um funcionário para administrar o poço.

Segundo ele, que o sistema atual de fichas não contempla os dois serviços principais de funcionamento do poço, com a falta de pagamento da energia a Enel cortou a energia desse poço, onde as pessoas se encontram a noventa dias sem água. O vereador pede que o problema seja analisado e possa encontrar uma melhor saída para a situação.

O vereador critica a Coegrh em relação ao monitoramento da água do Castanhão, “porque que eu disse que a Cogerh foi irresponsável, eles deveriam ter tido controle maior em relação a água do Castanhão, a Funceme previa o que estava para acontecer nos últimos anos, mas eles não tiveram a responsabilidade de segurar mais o volume que vinha soltando diariamente, ” afirma. “É o assunto que mais nos preocupa hoje, nós corremos o risco de em novembro não ter mais água nas torneiras, ” completa Cláudio Maroca.

 

 

Fonte: TV Jaguar

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também