TV Jaguar

Postado em 14/11/2017 às 17:00:00

compartilhar

Grupo suspeito de realizar extorsão mediante sequestro é preso no Interior do Ceará

Grupo suspeito de realizar extorsão mediante sequestro é preso no Interior do Ceará

 

Cinco meses de investigações realizadas pela Divisão Antissequestro (DAS), em parceria com a Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte culminaram na prisão de cinco homens envolvidos em dois casos de extorsão mediante sequestro de empresários no Interior do Estado do Ceará. Quatro deles foram presos na madrugada da última quarta-feira (08). Na sexta-feira (10), mais um suspeito foi capturado. A operação resultou ainda na apreensão de dois revólveres. As prisões ocorreram na cidade de Limoeiro do Norte – Área Integrada de Segurança 18 (AIS 18), em cumprimentos de mandados de prisão temporária e de busca e apreensão.

Os resultados das investigações foram divulgados, na tarde de hoje (13), em coletiva de imprensa realizada no Complexo de Delegacias Especializadas (Code). Estiveram presentes o delegado-geral da Polícia Civil do Estado do Ceará, Everardo Lima, o delegado Rommel Kerth, Chefe do Setor de Inteligência e Investigação da DAS, e a delegada Rena Gomes, Diretora do Departamento de Polícia Especializada (DPE).

O delegado-geral da Polícia Civil do Estado do Ceará, Everardo Lima, ressalta como se dava a ação do grupo criminoso. “Basicamente a ação dos criminosos tinha natureza de arrebatamento de pessoas, geralmente de empresários com alguma capacidade financeira e o posterior pedido de resgate”, afirma o delegado.

Os mandados de prisão foram cumpridos em desfavor de José Cristiano Beserra da Silva (29) - que possui passagem pela Polícia por roubo a mão armada; Francisco Wedson da Silva (32), conhecido como Amor; Júlio Cesar da Costa Escossio (20), vulgo Julinho; e Wellington Fernandes Neves (31), conhecido como Ueldo. Com exceção do primeiro, os demais não possuíam antecedentes criminais. Todas as prisões ocorreram na cidade de Limoeiro do Norte, nas residências dos suspeitos. Em posse de Júlio Cesar foi apreendido um revólver calibre 38, o outro revólver, de mesmo calibre, se encontrava em posse de Wellington – as duas armas de fogo se encontravam municiadas.

Na sexta-feira (10), outro suspeito de integrar o grupo criminoso foi localizado e preso por policiais da Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte, o suspeito já se encontrava com a sua prisão decretada. Trata-se de Francisco Robson de Oliveira (25) - que possui passagem pela Polícia por violência doméstica. Outro suspeito de integrar o grupo criminoso já se encontrava preso há cerca de um mês, em cumprimento a um mandado de prisão em aberto que ele possuía, por um homicídio ocorrido na cidade do Rio de Janeiro. Trata-se de Francisco Uila Almeida Monteiro (22). Dos sete identificados com envolvimento nos sequestros, um encontra-se foragido, o irmão de Francisco Uila, Francisco Witson Almeida Monteiro, vulgo Wiltinho. De acordo com as apurações, em princípio, apenas os irmãos Francisco Uila e Francisco Witson, que está foragido, capitanearam as duas ações criminosas, em relação aos demais suspeitos, alguns tiveram participação em um crime e outros no outro crime.

Ainda durante as investigações foram apreendidos dois carros que teriam sido usados nos sequestros. Um veículo de placas BIK 5211, de Jaguaribe – CE, e o outro de placas NUM 7211, de Fortaleza – CE. O primeiro veículo citado foi apreendido em julho, durante uma perseguição policial, quando o carro foi abandonado pelos ocupantes que se evadiram do local adentrando em um matagal, na ocasião, ninguém foi preso. Até o momento da apreensão do carro, não se sabia que ele havia sido utilizado no sequestro. Já o segundo veículo foi apreendido com Francisco Uila e teria sido usado no segundo sequestro, ocorrido em agosto. O grupo criminoso foi autuado por extorsão mediante sequestro e por organização criminosa. Júlio Cesar e Wellington foram autuados também por posse ilegal de arma de fogo.

Os sequestros

Conforme foi mencionado anteriormente, os dois crimes ocorreram na cidade de Limoeiro do Norte. As vítimas foram dois empresários da região, o primeiro caso ocorreu em junho desse ano e o segundo em agosto, também de 2017. No primeiro caso, a vítima foi abordada por volta das sete horas da manhã do dia 05 de junho em uma rua, enquanto dirigia seu veículo, que foi fechado por outro carro onde havia cerca de seis homens armados. O veículo da vítima foi abandonado e os sequestradores levaram o empresário para a Zona Rural da cidade. Lá a vítima foi surrada e amarrada a uma árvore. O comerciante foi encontrado horas depois, em uma estrada. Após esse primeiro fato, tiveram início as investigações que culminaram nas prisões ocorridas nessa madrugada.

Já no segundo caso, o empresário foi surpreendido, na porta do seu comércio, por quatro ou cinco homens mascarados e armados, que chegaram em um carro. A vítima foi levada também para a Zona Rural de Limoeiro do Norte, onde também foi surrada e amarrada a uma árvore. O comerciante conseguiu se soltar das amarras em um momento de descuido dos sequestradores e fugiu do local. O crime ocorreu em agosto desse ano. A família da vítima foi extorquida pelo grupo criminoso com pedido de resgate.

A delegada Rena Gomes ressalta o trabalho da Divisão Antissequestro no combate a essas organizações criminosas. “É importante que se tenha essa efetividade porque essas organizações criminosas realmente se arrefeceram no Estado a partir do trabalho da Divisão Antissequestro”, diz Rena Gomes. O delegado Rommel Kerth destaca que as investigações continuam e acredita que nos próximos dias devem ser concluídas.

Denuncie

A população também pode auxiliar as ações policiais. Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro de Francisco Witson Almeida Monteiro, vulgo Wiltinho, denúncias podem ser feitas pelos números (85) 3238-1086 e (85) 3238.1754, que são da Divisão Antissequestro, ou pelo número (0xx88) 3423.4572, da Delegacia Municipal de Limoeiro do Norte, e ainda telefones pelos 181 e 190, que são respectivamente do disque denúncia e da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo é garantido.

 

 

Fonte: TV Jaguar/ SSPDS

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também