TV Jaguar

Postado em 07/12/2017 às 06:00:00

compartilhar

Atendendo requerimento do deputado Yuri Guerra assembleia comemorou o Dia da Música e do Músico

Atendendo requerimento do deputado Yuri Guerra assembleia comemorou o Dia da Música e do Músico

O Dia da Música e do Músico, celebrado anualmente em 22 de novembro, foi comemorado na noite desta terça-feira (05/12), em sessão solene no Plenário 13 de Maio da Assembleia Legislativa. O evento atendeu a requerimento do deputado Yuri Guerra (PMN). O parlamentar discorreu sobre a história da música e ressaltou que o Ceará possui uma longa tradição musical.

“O Brasil tem uma cultura musical riquíssima, e a região nordestina insere-se na história musical do nosso país como uma das mais pungentes, ao produzir música tanto erudita quanto popular – especialmente na área das cancões folclóricas, que têm sido, inclusive, inspiração para composições clássicas”, destacou. Yuri Guerra também parabenizou todos os homenageados, afirmando que eles “fazem parte da história do Ceará”.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Músicos do Ceará, Ricardo Maia, a homenagem aos músicos é muito oportuna, haja vista as dificuldades enfrentadas pela categoria. “Há mais de 200 anos que existe essa luta, há mais de 200 anos que muita gente morreu para criar um sindicato que representasse a categoria. E nós temos o sindicato, o sindicato que dá uma declaração de renda, que dá desconto no plano de saúde, em plano dentário, curso de inglês, previdência. E a gente só não conseguiu mais porque a luta é grande”, enfatizou.

O músico e instrumentista Daniel de Oliveira Domingues comentou sobre sua atuação em prol da categoria e disse acreditar em um futuro com mais dignidade e valorização para os profissionais da música. “Nós estamos abrindo caminhos, provando que somos dignos, que somos seres humanos providos de necessidades básicas e que nós precisamos trabalhar”, frisou.

Já o músico e instrumentista Heriberto Cavalcante Porto Filho afirmou que a cultura tem potencial para mudar a realidade socioeconômica do País e criticou a falta de investimentos na área. “Nós temos um triste recorde: Fortaleza é a única cidade do mundo que não tem, em nenhuma escola pública, nenhuma orquestra sinfônica. E, por isso, é também uma das cidades com um dos maiores índices de violência do mundo. Uma coisa está ligada à outra”, alertou.

O evento homenageou o vice-presidente do Sindicato dos Músicos do Ceará, Ricardo Maia; e os músicos Alexandre Ramos, Amaudson Ximenes Veras Mendonça, Henrique César Mendes Torres, João Bandeira da Silva, José Raimundo de Lima, Juarez Pires de Moura Neto, Klenio Robson Leite, Márcio Wellington Campos de Araújo, Marcos Levi Castelo Branco de Lima, Maria das Graças Quixadá de Oliveira e Robston Augusto de Medeiros.

Também receberam homenagens os músicos e instrumentistas Daniel de Oliveira Domingues, Edson Távora, Heriberto Cavalcante Porto Filho e Raimundo Nonato de Lima Neto; o compositor e intérprete Edinho Vilas Boas; e os empresários Antônio Isaías Paiva Duarte, Carlos Aristides Alves Pereira, Emanuel Gurgel de Queiroz e Francisco Cláudio de Melo Lima.

Participou ainda da solenidade a professora e escritora Tereza Porto, representando o presidente do grupo Encontro das Quartas, Maurício Benevides.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Agência-AL

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também