TV Jaguar

Postado em 08/01/2018 às 15:00:00

compartilhar

Protesto por um atendimento humanizado para gestantes movimentou a manhã de sábado 06, em Limoeiro do Norte.

Protesto por um atendimento humanizado para gestantes movimentou a manhã de sábado 06, em Limoeiro do Norte.

Sob o tema “Mulheres Conscientes, na Luta é Permanente”, mulheres de Limoeiro do Norte voltaram às ruas, com faixas e cartazes para reivindicar das autoridades municipais, melhoria na qualidade do atendimento disponibilizado pelo Hospital São Raimundo para as gestantes do município. O manifesto teve início às 07:30 minutos, com a concentração dos manifestantes, que seguiram em caminhada pela avenida Dom Aureliano Matos, até chegar a sede da unidade de saúde, onde os manifestantes permaneceram em silêncio, como forma de protesto pela qualidade do atendimento e pela morte de Maria Sueli Torres de Moraes (36 anos) que morreu no setor de obstetrícia do hospital, quando encontrava-se em trabalho de parto.

 

O ato público ganhou o apoio de representantes de vários seguimentos sociais e entidades de classe, a exemplo do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, SINTSEM, COMLUTAS, professores, além de mães e pais moradores da comunidade do Setor NH4 e centro. A manifestação transcorreu de forma passiva, mas mesmo assim, uma composição da Polícia Militar permaneceu no local, com a finalidade de manter a ordem e a segurança. Silveli Moraes, irmã da vítima, agradeceu a presença das pessoas que se solidarizaram com a família, e foram às ruas da cidade de Limoeiro do Norte para protestar contra o que ocorreu com Maria Sueli e o seu filho, e reivindicar melhorias na qualidade do atendimento para as gestantes e seus filhos, a fim de que outros casos semelhantes não venham a acontecer. Para o Doutor João Rameres Régis, diretor da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos, o manifesto realizado na cidade, com a presença de representantes de vários seguimentos sociais, é uma forma da sociedade expressar a indignação sobre a falta de cuidados e a violação de direitos que acontecem na área da saúde.

 

Rameres Régis fez questão de se reportar ao caso de Maria Sueli Torres de Moraes, ocorrido na segunda metade do mês de dezembro de 2017, quando a mesma veio a óbito, juntamente com o seu filho, após se submeter a um procedimento médico no setor de obstetrícia do Hospital São Raimundo de Limoeiro do Norte.


O vereador José Arimatéia também acompanhou a manifestação e expressou o sentimento de solidariedade para a família envolvida no episódio, e demonstrou-se emocionado com o fato, já que ele também passou pelo mesmo problema, quando também perdeu um filho no mesmo hospital, em episódio semelhante ao vivenciado pela família de Maria Sueli Torres de Moraes.

 

 

Fonte: TV Jaguar/ Nilo Leite

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também