TV Jaguar

Postado em 31/01/2018 às 06:00:00

compartilhar

Chuvas de janeiro não amenizam crise hídrica

Chuvas de janeiro não amenizam crise hídrica

Apesar de a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ter registrado boas chuvas no Estado nos últimos dias, com precipitações acima dos 100mm em alguns municípios, o Sertão Central, onde está situada a bacia hidrográfica do Banabuiú, fechará o primeiro mês do ano ainda em situação crítica. Além da zona rural, as áreas urbanas, onde está concentrada a maior parte da população de Quixeramobim, Boa Viagem e Pedra Branca, continuam necessitando de abastecimento emergencial.

Em Quixeramobim, o quadro só não é mais grave em razão do abastecimento de água para a cidade por meio da adutora do Açude Pedras Brancas, nos limites de Banabuiú, a 60Km de distância. O Açude Quixeramobim, de onde era feita a captação nos últimos 50 anos, continua completamente seco. O reservatório costumava ser o primeiro a sangrar no Centro do Estado, se tornando atração para a região.  Dessa vez somente um dilúvio para encher novamente. Serão necessários 7,8 milhões de m³.

Segundo o diretor geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do Município, Miguel Fernandes, apesar do esforço para manter o abastecimento regular na cidade, a adutora não é suficiente. Por esse motivo, 50 poços profundos, perfurados nos bairros, estão ligados à rede. No reforço ao sistema de distribuição, poços de Jacó foram perfurados no Açude Quixeramobim. Entretanto, o rodízio nos bairros continua.

A população entendeu a necessidade do racionamento, iniciado há mais de ano, e está colaborando. No município de Boa Viagem, diante 97,5Km de Quixeramobim, a salvação continua sendo os poços profundos, explica o diretor do SAAE e da Defesa Civil local, Ivandir Silva. A gravidade pode ser observada no número de poços profundos perfurados.

Neste primeiro mês do ano somam mais 20. Outros 200 foram abertos ao longo do ano passado, para garantir o atendimento da população. Carros-pipa completam operação montada emergencialmente, para abastecimento dos mais de 50 chafarizes espalhados pelos bairros da cidade. Os moradores apanham a água nos baldes.

O SAAE de Boa Viagem captava água do Açude Vieirão, com capacidade para 20,7 milhões de m³, mas, desde outubro de 2015, está completamente seco. No Município, choveu neste mês apenas 43,4mm. Quem utiliza praticamente as mesmas alternativas é Pedra Branca, a 83Km de Quixeramobim.

O coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil, Danilo Leite disse que a diferença em relação a Boa Viagem está na interligação dos chafarizes, por meio de canos. Dessa forma, o sofrimento de quem era acostumando a ter água nas torneiras de casa é menor. Em cada rua há uma caixa para uso coletivo.

O Município também está chegando a números superiores a 200 poços perfurados. O 182º foi aberto nesta semana, acrescentou. O abastecimento da cidade é feito pelo Traipiá II. O reservatório, construído para armazenar 18 milhões de m³ atingiu o seu volume morto em junho do ano passado.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Diário do Nordeste

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também