TV Jaguar

Postado em 01/06/2018 às 15:50:00

compartilhar

Cidade Alta: Moradores lutam por reintegração de posse de casas abandonadas.

Cidade Alta: Moradores lutam por reintegração de posse de casas abandonadas.

De acordo com Cíntia Oliveira, que faz parte do grupo de 12 famílias que há cerca de 02 meses ocuparam um conjunto residencial composto por 12 residências, construídas em um terreno pertencente à Prefeitura Municipal de Limoeiro do Norte e, que há cerca de 12 anos encontravam-se inacabadas e abandonadas, em virtude de problemas judiciais entre a empresa responsável pela construção e a gestão municipal do então prefeito João Dilmar da Silva.

Segundo a moradora, os manifestantes cobram do poder público municipal, o direito de permanecerem nas respectivas residências, já que não têm onde morar, muito menos pagar aluguel, e que todos são membros de famílias carentes e que a maioria sobrevive de ajuda dos moradores do entorno do terreno onde estão situadas as 12 casas populares.

Representando a Câmara Municipal de Limoeiro, os vereadores Flauber Lima, José Arimateia e Lívia Maia foram ao local na tarde de segunda-feira (30), onde participaram de movimento reivindicatório com os moradores das 12 casas ocupadas. O referido movimento foi respaldado por representantes de vários outros seguimento sociais, dentre eles, o movimento CONLUTAS.  

A vereadora Lívia Maia expressou o seu apoio ao movimento de ocupação das casas, que segundo ela, foram construídas pelo município através de recursos do Governo Federal e que, por um determinado problema no projeto, as casas não foram concluídas, ficando as mesmas em estado de abandono, culminando assim na ocupação do espaço, pelas doze famílias que reivindicam o apoio da gestão pública municipal. Para ela, a melhor forma de resolver o problema é através do diálogo com a participação de membros da Prefeitura Municipal, das famílias envolvidas e do Ministério Público.

Representando o Movimento CONLUTAS, o ativista Reginaldo Araújo também afirmou que é de acordo que os moradores sejam realmente beneficiados com a reintegração de posse das respectivas residências, pois todas as famílias envolvidas no movimento de ocupação vivem em estado vulnerável e necessitam urgentemente de ação para que possam ser assistidas adequadamente pela administração municipal local.

 

A Professora Jovelina Santos também esteve no local e avaliou de forma positiva o movimento encabeçado pelas famílias que reivindicam o direito à moradia. Para ela, as famílias envolvidas já são cadastradas em um antigo projeto denominado Flor de Limoeiro, criado com a proposta de oferecer moradias para famílias carentes do Bairro Antônio Holanda de Oliveira. Jovelina Santos defende a ideia de que o debate continue em discussão e que o projeto seja extensivo a outras famílias que também vivem em estado de calamidade e precisam de moradia.

Ao término da reunião ficou definida a realização de um novo encontro, a ser realizado na segunda-feira 04 de junho, a partir das 16h, no mesmo local, contando com a presença dos representantes da Prefeitura Municipal, da OAB e do Ministério Público Municipal.

 

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Nilo Leite

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também