TV Jaguar

Postado em 25/06/2018 às 06:00:00

compartilhar

O Agro envenena e mata!

O Agro envenena e mata!

Em opinião de Reginaldo Araújo - Uma importante pesquisa realizada no município de Limoeiro do Norte, na Chapada do Apodi, interior do Ceará revela a ligação entre o uso de agrotóxicos com a puberdade precoce em bebês. O estudo aponta que os pais das crianças com puberdade precoce ou má formação congênita são trabalhadores rurais que têm contato direto com agrotóxicos.

Nessa região, o agrotóxico é utilizado de maneira intensiva nas plantações de frutas voltadas para exportação. A pulverização, tanto terrestre como aérea, é usada em ampla escala, contaminando o solo, a água e o ar. Desta forma, ninguém escapa dos malefícios da contaminação: trabalhadores rurais no contato direto e os demais moradores através da ingestão de alimentos e água. Registros científicos também revelam aumento do número de cânceres e doenças crônicas.

Acreditamos que para defender o meio ambiente, a vida dos camponeses e acabar com a farra do agronegócio é necessário lutar pela estatização, sem indenização e sob controle dos trabalhadores, das empresas que provocam esse tipo de barbárie. E também proibir o uso de agrotóxicos. É fundamental que os trabalhadores rurais possam ter condições de produzir de maneira ambiental e humanamente correta.

Justiça para Zé Maria do Tomé!

As comunidades rurais são reféns da ganância de um punhado de empresas e da conivência dos sucessivos governos. A condição dos trabalhadores rurais é muito ruim, a alta exposição aos agrotóxicos associado às longas jornadas de trabalho e falta de equipamentos apropriados os tornam vítimas fáceis de intoxicação, adoecimento e morte.

Em abril de 2010, um importante líder local foi assassinado por denunciar o uso indiscriminado de agrotóxicos. À época, o ambientalista liderava uma importante luta contra a pulverização aérea. Zé Maria do Tomé foi executado com 17 tiros a mando do agronegócio e o crime permanece impune.

Dados divulgados pela Comissão Pastoral da Terra indicam o Brasil como o país mais violento para as populações camponesas no mundo. Isso precisa ter um basta, é necessário punir os assassinos e mandantes dos crimes contra trabalhadores rurais.

Não ao PL do veneno!

E o que já é muito ruim pode ficar ainda pior, pois tramita na Câmara Federal o Projeto de Lei 6.299 que facilita o uso de agrotóxicos. O PL foi apresentado em 2002 por Blairo Maggi (PP), um dos maiores representantes do agronegócio no país, que atualmente é ministro da Agricultura de Temer. Sofreu forte resistência dos camponeses e da comunidade científica e precisa ser rejeitado. Um novo texto com alterações foi apresentado pelo relator Luiz Nishimori (PR) preservando seu conteúdo nocivo.

*Com colaboração do companheiro Reginaldo Ferreira, de Limoeiro do Norte (CE).

Para saber mais:

Agrotóxicos seriam causa de puberdade precoce em bebês, aponta pesquisa. Reportagem de Ana Aranha, no portal Repórter Brasil. Acesso: 18/06/18.

AGROTÓXICOS SERIAM CAUSA DE PUBERDADE PRECOCE EM BEBÊS, APONTA PESQUISA 

AGUIAR, A. C. P. Más-formações congênitas, puberdade precoce e agrotóxicos: uma herança maldita do agronegócio para a Chapada do Apodi (CE). Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, 2017.
http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/30896/1/2017_dis_acpaguiar.pdf

FREITAS, B. M. C. Campesinato, uso de agrotóxicos e sujeição da renda da terra ao capital no contexto da expansão da Política Nacional de Irrigação no Ceará. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana, Universidade de São Paulo, 2017. https://drive.google.com/file/d/1Xn6gTUTGInAqndPda8UMTu1eW4KnrQsH/view

 

 

Fonte: Tv Jaguar / pstu.org.br/o-agro-envenena-e-mata

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também