TV Jaguar

Postado em 29/07/2019 às 16:10:00

compartilhar

ESCRAVIDÃO E COMBATE A CORRUPÇÃO NO BRASIL

ESCRAVIDÃO E COMBATE A CORRUPÇÃO NO BRASIL

Artigo em opinião da Dra Fátima Pinheiro;

Nós, os pobres brasileiros, amamos muito o Brasil: sua dimensão continental, imensa área litorânea, solos diversos, clima diversificado, a floresta Amazônica, uma população miscigenada(índio, branco e preto), cujo cruzamento faz a beleza da raça brasileira. Nessa variedade de horizontes que o pais oferece, vivemos em devaneio. Deslumbrados. É fato que não fomos educados para conhecer nossas origens, ou seja, de um país que no ano 1500 tinha um contingente de 2,5 milhões de índios e hoje tem apenas 340 mil(quantos foram dizimados?); que fez o maior tráfico de escravos no mundo, mais de 4 milhões.

No censo de 1872, 58% da população de 10 milhões de habitantes, era formada de negros e pardos; que somente “aboliu” a escravatura no final do século XVIII. Apesar disso, há quase total desconhecimento do brasileiro médio em relação aos horrores e às consequências da escravidão; outrossim, em relação ao genocídio imposto aos índígenas. Mas, esse desconhecimento, não é um acaso, é um projeto, uma artimanha da elite brasileira que sempre tentou esconder seus malfeitos. Não por acaso também, fomos o último pais da América Latina a fundar uma Universidade; somente foi instituida em 1934, embora, antes existissem cursos isolados – não universitários – sem vinculação entre teoria e prática, elitistas e funcionais aos interesses dominantes: os cursos jurídicos e de medicina.

Reverbera ainda, dessa realidade, a soberba autoritária dos que formam o Sistema de “Justiça” no país e o repúdio dos profissionais de medicina ao Projeto “Mais Médicos”; diga-se, atualmente eliminado pelo Governo eleito por pobres evangélicos, mas, que fez a opção preferencial pelos ricos.

Dito isso, é importante realçar que apesar de sermos quase 70% da população, os produtores do desenvolvimento(os que fazem a extração dos recursos naturais e a manufatura), apenas(1% a classe A, concentra 37% de toda riqueza do país), a classe B(dita classe média alta, concentra 12%), enfim, há um abismo entre a renda das famílias da classe A, que é 40,9 vezes maior do que a renda das classes D/E., ficando entre estas, o nicho da classe C, e os miseráveis. Nesse contexto de disparidades de classes sociais, é comum no Brasil o pobre que ascende a um degrau na pirâmide social, negar sua origem de classe(Ex. atual a Dep. Tabata Amaral: favelada - filha de motorista de ônibus e de empregada doméstica, eleita numa engenharia de esperteza da elite empresarial – vota na Reforma da Previdência, contra os pobres assalariados, deficientes e idosos).

Um fato que realça uma imagem peculiar do escravo aplaudindo o Capitão do Mato. O mesmo se diga de uma classe média – batendo panela contra a corrupção nos Governos Lula e Dilma – e aplaudindo o Capitão
Presidente, hoje já apelidado de “Magda das Milícias”. A pequena burguesia (pequenos comerciantes que roubam no peso das mercadorias ou médios empresários que falsificam produtos, etc.etc.etc.), que praticam corrupção diuturnamente, se fantasiam de encolerizados contra a corrupção, exatamente, quando ela menos existiu na história do pais. Coitados dos pobres.

Apesar do pouco estímulo, os pobres do Brasil(por questão de sobrevivência), necessitam estudar a História do país, para compreender as artimanhas das elites, no objetivo de se perpetuar no Poder explorando o seu suor. Olhando a história pelo retrovisor, veremos que nas poucas vezes que um governante do Brasil tentou dividir com os pobres um pouco da riqueza do país, foi acusado de corrupto(foi vítima de uma infame campanha, com o apoio dos Militares e do monopólio das comunicações), antes de ser atropelado ou morto.

Foi assim com Getúlio Vargas(cognominado o Pai dos Pobres);com Jango Goulart, por tentar as reformas de
base(em especial a Reforma Agraria nesse país de latifúndios improdutivos), Juscelino Kubitschek, quase não toma posse, e depois, foi atropelado; e Lula pelo governo que fez (tirou milhões da escuridão com o Luz para Todos, transferência de renda com o Bolsa Família, tirou milhares de palafitas com o Minha Casa, Minha Vida, emprego e aumento salarial, etc.), embora fosse imbatível na eleição de 2018, foi impedido de concorrer e encarcerado numa prisão sem crime. Um escândalo escancarado(que hoje assistimos nas telas da TV), ainda não resolvido pelo Sistema de “Justiça” do pais, emblemático de uma realidade que retrata a verdadeira falência das nossas Instituições. Sem esquecer do impeachment da Dilma pela invenção das “Pedaladas Fiscais” que a elite sem nenhum pudor, usou para derrubá-la e colocar no lugar o íntegro Michel Temer. Rememoremos, também, que depois o prenderam ilegalmente, acusando-o de ladrão há 40 anos(Sic). É preciso despertar. Ter cuidado nas escolhas. Se assim não o fizermos, sempre vamos eleger os golpistas, ou seja, viveremos na escravidão entoando o coro do combate a corrupção no Brasil. LULA LIVRE!!!

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Fátima Pinheiro

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também