TV Jaguar

Postado em 17/09/2016 às 06:00:00

compartilhar

Transporte universitário, falta d'água, Saúde fragilizada abordados na câmara de Morada Nova

Transporte universitário, falta d'água, Saúde fragilizada abordados na câmara de Morada Nova

Na sexta-feira 16 de setembro de 2016, os vereadores do município de Morada Nova se reuniram no plenário vereador José Leandro da Silva, na Câmara Municipal, para mais uma sessão ordinária do poder legislativo, sob a presidência do vereador José Everardo Maia. Sem pessoas físicas ou instituições solicitarem o uso da tribuna livre, o presidente foi logo chamando os vereadores escritos a se pronunciarem pelo tempo regimental de 15 (quinze) minutos.

No pequeno expediente, o vereador Hilmar Sérgio explicou que estar com a saúde fragilizada, mas compareceu a sessão. Falou também da disputa política e da paz que deve reinar entre parentes e amigos que votam em partidos opostos.

O vereador Marcos Viana, lamentou que o exército não sanou o problema de abastecimento de água, e falou de uma adutora que está sendo desenvolvida para atender parte da demanda como medida paliativa, enquanto esperamos pelas chuvas vindas do céu. O edil também comentou sobre o esvaziamento dos açudes através da evaporizarão da água.

O vereador Jorge Brito, cobrou regularidade no transporte universitário e respeito pelos estudantes, observando que na quinta-feira (15), as 19 horas os universitários ainda esperavam pelo transporte na praça da matriz.

Abrindo o grande expediente, fez uso da tribuna o vereador Hilmar Sérgio, que falou de sua situação perante a justiça eleitoral, uma vez que o promotor pede a impugnação de sua candidatura por um erro técnico em suas prestações de contas. Segundo o vereador, seus advogados lhe orientaram a defesa correta, e o juiz Dr. Felipe Pergentino, titular do juizado eleitoral de Morada Nova, declarou que o apresentado pela promotoria não era suficiente para indeferir a candidatura em questão. Depois de ser aparteado pelo colega Cavalcante Júnior, Hilmar falou de sua trajetória política e da satisfação em poder mais uma vez disputar a eleição à vereador em Morada Nova.

O vereador Cavalcante Júnior, destacou que a atual Câmara de Morada Nova está se superando, haja vista o respeito e a cordialidade entre os vereadores que se dividem em dois grupos políticos que estão na disputa pela prefeitura municipal, sendo um exemplo até para outras cidades da região e do Brasil. Para Cavalcante, não é batendo no adversário que um político cresce, mas sim, com o diálogo aberto, com propostas de futuro para o bem de todos. O edil parabenizou ainda o colega Hilmar por sua reabilitação para disputar a reeleição para o legislativo municipal, deixando que o povo julgue suas ações políticas e legislativas. O vereador que não está na disputa pela reeleição, afirmou que a campanha corre ordeiramente e que o pequeno excesso existente é apenas para apimentar a disputa entre cidadãos de bem.

 

O vereador Jorge Brito, voltou a cobrar do executivo municipal a regularidade do transporte universitário, para que os estudantes deixem de faltar ou chegar atrasados nas aulas em Limoeiro ou Quixadá. Aproveitando a oportunidade, o edil cobrou o transporte escolar para as crianças da rede Municipal. Em aparte, Zé Cotó disse que hoje são três ônibus indo para Limoeiro, o que fica caro para o município, também em aparte, o vereador Cavalcante frisou a necessidade destes universitários para que Morada Nova tivesse a oportunidade se desenvolver através da educação.

Para Jorge, a ausência de uma faculdade em Morada Nova e de maiores incentivos para a formação superior, acontece por falta de representações políticas da terra do vaqueiro a nível federal. Também em aparte o vereador presidente Everardo Maia, observou que o município não estava parado como foi comentado, citando por exemplo a chegada do Instituto Federal do Ceará - IFCE. Por fim, Jorge lembrou que é lei e o município tem de disponibilizar transporte aos estudantes universitário.

O vereador Jeovane Barros salientou que a oposição deveria cobrar também do Governo do Estado e não somente do executivo municipal, e observou que há deficiências na prestação de serviço por parte do governo do estado em áreas importantes como a saúde pública, segurança e educação.  Geovane falou ainda da má administração dos recursos hídricos citando o açude do Banabuiú que secou e o contrato firmado entre o Governo do Estado e os irrigantes para não plantar.

 

 

Fonte: Tv Jaguar/ Arnaldo Freitas

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também