TV Jaguar

Postado em 21/02/2020 às 12:00:00

compartilhar

Líder de PMs amotinados no Ceará afirma que greve irá continuar

Líder de PMs amotinados no Ceará afirma que greve irá continuar

Líder de PMs amotinados no Ceará afirma que greve irá continuar

Ex-deputado federal e líder do movimento dos policiais amotinados em Sobral (CE), cabo Sabino afirmou ao R7 Planalto que irá continuar com a greve que reivindica melhores condições de trabalho mesmo após ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) argumentarem que a paralisação é inconstitucional.

“Não temos como não continuar com a paralisação por melhores condições de trabalho. Mesmo com o STF, vamos continuar em greve”, disse. “Até porque quem foi agressivo e agiu com desordem foi o senador licenciado e não nós.”

Sabino argumenta que a categoria reivindica reajuste salarial, regulamentação da jornada de trabalho de pelo menos 40 horas semanais e também um vale refeição no mesmo valor que os demais servidores do Estado do Ceará – segundo ele, policiais recebem R$ 259 mensais, enquanto que os outros, R$ 320 mensais.

 

A proposta dada por Camilo Santana (PT) é de reajuste de 32% para coronel e 12%, sargento. “É muito aquém para a polícia. O governador tira gratificações e vantagens do policial para transformar em salário”, aponta.

A escalada da crise entre a categoria e o governo petista ocorreu na tarde de quarta-feira (19). Na ocasião, o senador licenciado Cid Gomes manobrou uma retroescavadeira em direção a agentes de segurança que bloqueavam a entrada do batalhão da Polícia Militar de Sobral. No momento em que ele avançava, tiros de arma de fogo foram disparados e atingiram Gomes. O parlamentar, contudo, passa bem e foi transferido nesta quinta para Fortaleza.

“Ainda bem que eu não estava lá. Caso contrário, ia dar voz de prisão ao senador por crime hediondo, quando ele usou a retroescavadeira para passar em cima de pessoas, de crianças, de familiares e de PMs”, afirma. “Se não estivesse um PM que tivesse feito a legítima defesa dos que estavam ali, hoje nós estaríamos enterrando corpos assassinados pelo senador licenciado.”

Uma comitiva de senadores irá para o Ceará a fim de abrir um canal de diálogo entre a categoria e o Governo do Estado. Além dos cearenses Tasso Jereissati (PSDB) e Eduardo Girão (Podemos), compõe o grupo Major Olímpio (PSL-SP) e Elmano Ferrer (Podemos-PI).

 

 

Fonte: TV Jaguar / R7

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também