TV Jaguar

Postado em 05/06/2021 às 10:30:00

compartilhar

Perdi não só um amigo! Homenagem do Dr. Maury Freitas ao comunicador Flávio Costa

Perdi não só um amigo! Homenagem do Dr. Maury Freitas ao comunicador Flávio Costa

A Covid 19 se alastra ceifando vidas, que sem ela quantas pessoas estariam no meio de nós. Toda vida importa, porque todos nós temos importância ou somos importantes para alguém. A passagem de Flávio Costa chocou-nos a todos. Jovem, trabalhador, sonhador, ousado, corajoso, amigo, afável, alegre, inteligente. Não tinha elevados estudos, mas de uma perspicácia invejável. Digo isso porque tive oportunidade de conviver com o Flávio a partir dos anos oitenta. De nossa relação de amizade tive o privilégio de, juntamente com minha esposa, apadrinhar seu filho Rodrigo. Viajamos para Fortaleza muitas vezes naquela década e em noventa. Contava-me do tempo que vivia em Fortaleza. Se não há engano de minha parte trabalhou em restaurante e outras atividades para viver. Fez-me favores impagáveis, foi para mim, se é que posso assim expressar,  um “anjo da guarda”. Enquanto eu não conhecia nada ou muito pouco de Fortaleza, ele conhecia tudo. O tempo passou e o Flávio foi descobrindo, aos poucos, sua missão, paixão e vocação para a comunicação. Seus esforços empenhados nas vias das comunicações sociais o fizeram ser quem foi  por meio desse seguimento. A partir daí a profissão tomou-lhe todo o tempo. A paixão pela comunicação e o jornalismo absorvia toda sua energia. Não podia ser diferente. O vale do Jaguaribe passou a ser a geografia de sua vida profissional. A última vez que nos vimos foi no Banco do Brasil, circunstância em que apenas nos cumprimentamos por causa da Covid. Isso há mais de seis meses. Essa perda trará um enorme vazio ao jornalismo do Ceará e para a nossa região, isso sem expressar o grande significado para seus amigos, funcionários e, em razão mais expressiva, para sua família. Sem poder abraçá-los como gesto de conforto manifesto minhas condolências por meio do que aqui faço referências. Não perdi apenas um amigo, mas uma pessoa que soube garimpar, como poucos, o ouro de sua persistência, coragem e determinação, o sonho sonhado e vivido.  Tal ousadia corajosa, não fosse-lhe tirada a vida, singraria por águas mais profundas ou voos mais altos. Sou-lhe muito grato por nossa caminhada juntos. Rogo a Deus, como cristão confesso que sou, que acolha sua grandiosa alma e a nós e todos os familiares, nos contemple com a paz e  o conforto.

.Maury Oliveira Freitas, em 02.06.21.

 

 

 

 

Fonte: TV Jaguar

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também