TV Jaguar

Postado em 25/10/2016 às 17:00:00

compartilhar

Irrigantes apresentam demanda aos prefeitos eleitos de Morada Nova e Limoeiro.

Irrigantes apresentam demanda aos prefeitos eleitos de Morada Nova e Limoeiro.

Articulador da reunião, o presidente da AUDIPIMN Francisco Sales Ferreira de Almeida, afirmou que a reunião envolvendo os prefeitos eleitos de Limoeiro do Norte e Morada Nova, teve como objetivo trazer à tona, discussões que possam proporcionar ações voltadas para a revitalização do projeto irrigado de Morada Nova. O projeto é de fundamental importância para os municípios, pois encontra-se localizado em uma área que abrange as duas cidades.

Francisco Sales informou que nos últimos dois anos, os agricultores e usuários do projeto irrigado de Morada Nova enfrentam sérios problemas ocasionados com a falta de água. E o encontro tinha o objetivo de antecipar os acontecimentos dos fatos para os futuros gestores, visando com isso, fazer com que eles tomassem conhecimento da situação, mesmo antes de assumir os seus cargos de prefeitos, nos seus respectivos municípios. Sales defende a união de forças para que os objetivos sejam alcançados, independente de posições políticas.

Presente à reunião da AUDIPIMN o prefeito eleito de Morada Wanderley Nogueira recebeu das mãos dos irrigantes, entregue pelo presidente da instituição, um projeto para a construção de 147 poços profundos, todos, segundo ele, em ponto para passar pelo processo de licitação.

O presidente Sales informou que o projeto está orçado em cerca de R$ 4.500.000,00 (Quatro Milhões e Quinhentos Mil Reais) que beneficiará os agricultores que ali atuam. Atualmente, o projeto irrigado de Morada Nova dispõe de uma área de 4.474 hectares, com condições de gerar mais de 3.500 empregos diretos, sem se falar na renda gerada aos proprietários dos lotes, observou Francisco Sales.

Com raízes familiares oriundas da região dos setores irrigados, o prefeito eleito para assumir 1° de janeiro 2017, na cidade de Morada Nova, Wanderley Nogueira firmou o compromisso de trabalhar em prol de ações que viabilizem melhores condições para os pequenos produtores e usuários do distrito dos setores irrigados de Morada Nova.
Wanderley ressaltou que em outra oportunidade, ele já havia buscado ajuda junto ao Governo do Estado, mas acredita que agora, com o apoio do Dr. José Maria Lucena, prefeito eleito de Limoeiro do Norte, a sua luta em defesa dos agricultores da região dos setores esteja mais fortalecida.  O prefeito eleito também reconheceu a importância do projeto irrigado para os dois municípios, pois a produção do projeto, muito contribuiu para o desenvolvimento das duas cidades. Na sua avaliação, chegou a hora de se fazer alguma coisa para que o projeto irrigado continue produzindo.

Para Dr. Zé Maria Lucena, prefeito eleito de Limoeiro do Norte, a reunião com Wanderley Nogueira e a direção da AUDIPIMN proporcionou que alguns encaminhamentos fossem adiantados e ressaltou que a partir das discussões apresentadas na reunião, ele já agendou uma reunião com um geólogo, onde discutirá a qualidade e a quantidade de água disponível na área onde está situado o projeto irrigado, para que em seguida, possa trabalhar na elaboração do projeto referente à escavação dos 147 poços profundos, conforme foi relatado na audiência com a AUDIPIMN

Zé Maria ressaltou que a sua administração estará sempre disposta a colaborar com o processo de revitalização do projeto irrigado, assim com o prefeito eleito de Morada Nova, Wanderley Nogueira, também já havia sinalizado positivamente com o intuito de também colocar-se a disposição para contribuir, de forma que o complexo de produção torne a funcionar regularmente, beneficiando todos aqueles que ali atuam. Dr. José Maria Lucena destacou a importância do projeto no processo de geração de emprego e renda. Segundo o prefeito eleito de Limoeiro, a reestruturação do projeto irrigado proporciona cerca de 4.000 empregos diretos, o que é muito importante para os dois municípios, já que as prefeituras não tem condições de ofertar empregos para todos os seus munícipes.


Presente a reunião na AUDIPIMN, o vereador Hilmar Sérgio considerou o momento proveitoso, e enalteceu a ideia do presidente da instituição Francisco Sales, quando se propôs a convidar os prefeitos eleitos dos dois municípios para discutir as problemáticas existentes no projeto irrigado de Morada Nova. Hilmar aproveitou o ensejo para destacar a importância do projeto irrigado para o desenvolvimento das referidas cidades. Para ele, a união e o debate em torno do problema, com vistas a encontrar soluções para resolvê-lo pode ser o caminho certo para que a região dos setores irrigados torne a produzir, e de forma promissora.

Hilmar avalia que a política municipal é de grande importância no processo de discussão sobre a revitalização do projeto irrigado. Ainda de acordo com a avaliação da liderança, a formação de um convênio envolvendo os dois municípios e a Associação dos Usuários do Distrito do Projeto Irrigado de Morada Nova, com acompanhamento técnico das ações desenvolvidas são de fundamental importância para que o projeto possa voltar a funcionar normalmente. Como parlamentar da Câmara municipal de Morada Nova, Hilmar Sérgio firmou o compromisso de sempre levantar a bandeira em defesa da revitalização do projeto irrigado de Morada Nova.

 

Audízio Girão, chefe de Unidade de Campo do DNOCS também participou da reunião encabeçada pela direção da AUDIPIMN, na cidade de Morada Nova. Para Girão, o encontro ficou marcado como um momento ímpar na história do projeto irrigado, a partir do encontro dos dois prefeitos eleitos que assumirão os seus cargos a partir de janeiro de 2017, na cidade de Morada Nova e em Limoeiro do Norte respectivamente. A discussão em torno da problemática em que vive os usuários do distrito do projeto irrigado, envolvendo os dois prefeitos e AUDIPIM traz esperança de dias melhores para os produtores que atuam no complexo de irrigação.

Audízio foi enfático ao afirmar que não concorda quando dizem que o projeto de irrigação de Morada Nova está abandonado. Conforme mencionou o chefe de unidade do DNOCS, o projeto que está em discussão, que trata da perfuração de 147 poços profundos já havia sido discutido anteriormente, e salientou ainda que, cerca de 600 poços profundos já estão instalados, sendo que alguns precisam de manutenção, em virtude do longo tempo de uso. Para ele, a escassez de água no leito do Riacho Seco e do Poço do Inferno agrava ainda a situação hídrica da região.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Nilo Leite

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também