TV Jaguar

Postado em 23/11/2016 às 05:00:00

compartilhar

Entrega do Título de Notório Saber aos Mestres da cultura cearense marca a décima edição do Encontro Mestres do Mundo.

Entrega do Título de Notório Saber aos Mestres da cultura cearense marca a décima edição do Encontro Mestres do Mundo.

O município de Limoeiro do Norte segue, durante mais um ano, como matriz do Encontro Mestres do Mundo, que acontece oficialmente de amanhã (24) ao dia 26. A iniciativa é capitaneada pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e, em sua décima edição, priorizará estender o escopo de alcance da tradicional programação.

Hoje (23), por exemplo, acontece de forma sub-oficial, na cidade-sede do encontro, das 9h às 12h, o curso de formação "Patrimônio Imaterial na sala de aula", em parceria com o Iphan. A ação visa efetivamente preparar o olhar de jovens estudantes para apreciar a vivência e a atuação dos patrimônios vivos de nossa cultura.


"É um feito inédito no Brasil e o título adquire tanto um papel simbólico como prático", sublinha Alênio Carlos, gestor da Coordenadoria de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Ceará. A diplomação dos oito novos mestres (originalmente eram nove, mas a mestra Dona Deusa faleceu recentemente) e mais dois grupos acontece amanhã e, dos outros 58 nomes já conhecidos, na sexta-feira (25). O palco da solenidade será a Academia Limoeirense de Letras.

O intento com a cerimônia é claro: ampliar o reconhecimento sobre os saberes que os mestres trazem impressos no manejo das mãos, na candura do olhar, desenvolvidos com o tempo, de forma quase intuitiva, e moldados através de gerações.

Não à toa, as expressões artísticas que já fazem parte da rotina dos mesmos e que devem adentrar um maior número de espaços, contemplam versos de poesia, confecções em cerâmica, pormenores de expressões indígenas, entre outras, cada uma desenvolvida com afinco pelos contemplados.

Retorno

Indagado sobre o principal retorno que a titulação deve trazer aos mestres estaduais, Alênio explica: "Com o recebimento do título de Notório Saber, os mestres poderão, após o evento, adentrar os espaços educacionais formais e informais repassando seu conhecimento e recebendo o valor da hora-aula por isso, e não somente o valor de um cachê".

E completa: "A cerimônia, na verdade, é uma formalidade. Todos os contemplados já são mestres da cultura e recebem incentivo financeiro, conseguido através de edital, para transferir seus saberes. Só faltava mesmo a titulação, algo que demarca e valida oficialmente a grande importância que eles já possuem".

Para além do evento em si, a Coordenadoria de Patrimônio Histórico pretende estender o fomento ao acesso dos saberes dos mestres, resgatando aspectos da nossa própria cultura. Não à toa, um documentário e um catálogo sobre as artes e vivências concebidas e desenvolvidas pelos patrimônios vivos devem ser preparados e brevemente lançados logo após o encontro. O desejo é que as obras sejam disponibilizadas nas universidades, bibliotecas, escolas e órgãos públicos.

Com o mesmo intento, a coordenação de Formação e Conhecimento da Secult almeja desenvolver o projeto "Escola com os Mestres", iniciativa que visa potencializar as ações formativas dos mestres em variados espaços de divulgação do saber. O trabalho - pleiteado em edital - é um reflexo de uma política de evidenciação da educação patrimonial.

Articulação

Trabalhando juntas, a Secult e a Uece conseguem, com o evento, promover a primeira iniciativa no Brasil com vistas a contemplar os Mestres da Cultura. Em agosto deste ano, a Secretaria assinou um convênio com a Universidade validando o título, tendo como principais articulares a professora Marcília Chagas (UECE), o professor Jorge Carvalho (UnB) e o reitor da Universidade Estadual do Ceará, Jackson Sampaio.

"Para a qualificação dos mestres, foi necessária a chancela da Uece, já que apenas uma instituição educacional pode conceber o título aos patrimônios vivos, reforçando o papel e o compromisso social da Universidade", esclarece o Secretário da Cultura do Estado, Fabiano dos Santos Piúba.

"É uma pauta nova esta, que veio a partir da sede dos mentores de conferir maior relevo aos mestres. O reconhecimento acadêmico concedido a eles, por sinal, é uma novidade no país, o que torna a UECE pioneira no campo", completa o secretário.

Está ainda nos planos da Secult, segundo Fabiano, promover uma maior articulação inclusive com a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade Regional do Cariri (URCA), volvendo o olhar também para os mestres de diferentes expertises.

Mais informações:

X Encontro Mestres do Mundo. De amanhã (24) ao dia 26 em diferentes espaços do município de Limoeiro do Norte. Programação completa no site mestresdomundo. Com.Br. Entrada franca.

Novos mestres

Abaixo, os mestres selecionados pelo Edital Tesouros Vivos 2014/2015. Da esquerda para a direita:

Maria Quirino da Silva (Dona Tarina). Cerâmica. Cascavel.

Maria Deusa e Silva Almeida. Lapinha. Assaré. (Falecida)

Francisco Felipe Marques. Reisado. Juazeiro do Norte.

Maria José Costa Carvalho (Mazé Costa). Tradições Juninas/festejo do ciclo. Caucaia.

Geraldo Ramos Freire. Artesão de relojoaria de torre, coluna e sinos e Igreja. Juazeiro do Norte.

Pedro Coelho da Silva. Vaqueiro aboiador. Acopiara.

Maria de Lourdes da Conceição Alves (Cacique Pequena). Cultura Indígena. Aquiraz.

José Pinheiro de Morais. (Mestre Deca). Penitente. Assaré.

Francisco Dias de Oliveira (Mestre Françuli). Artesanato em flandes. Potengi.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Diário do Nordeste

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também