TV Jaguar

Postado em 28/07/2016 às 06:00:00

compartilhar

No dia do agricultor Ananias fala dos desafios às conquistas do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

No dia do agricultor Ananias fala dos desafios às conquistas do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.
Divulgação

No dia 28 de julho se comemora em todo o Brasil, o Dia Nacional do Agricultor, a data foi criada, pois neste dia, no ano de 1960, durante o mandato do presidente de Juscelino Kubitschek, aconteceu a fundação do Ministério da Agricultura. Não devendo ser confundido com o dia do Agricultor Familiar, comemorado em 25 do mesmo mês. O agricultor possui uma ampla relevância na economia brasileira e mundial, pois é o fruto de seu trabalho que alimenta todas as outras categorias de trabalhadores, o que faz justa a homenagem aos agricultores, pois faz referência a um dos mais relevantes serviços prestados a sociedade.

No vale do Jaguaribe, região de economia rural, onde estão localizadas várias empresas da fruticultura, além de um grande contingente de pequenos produtores da agricultura familiar, nossa reportagem procurou o senhor Ananias Secundo Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Limoeiro do Norte, para falar desse trabalhador, a organização sindical, a evolução da categoria e os benefícios previdenciários sobre tudo na hora de requerer uma aposentadoria especial por tempo de serviço.

Engajado no Sindicato apenas a partir de 1971, mais conhecedor da luta sindical desde sua origem, Ananias declarou que o Sindicato de Limoeiro do Norte, foi fundado por 36 agricultores de muita coragem, em 12 de dezembro de 1963. Isso, porque na época as organizações classistas eram proibidas. Mesmo assim, em 1964, os agricultores foram contemplados com o Estatuto da Terra, regulamentando a parceria entre arrendatários e proprietários de terra.

Sede do Sindicato dos Trabalhadores Rural de Limoeiro do Norte

Na década de 80, com a criação FUNRURAL (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural), os agricultores ganharam vários benefícios de assistencialismo, o que foi colocado dentro dos sindicatos, promovendo uma grande filiação dos agricultores aos sindicatos em todo Brasil. Já na década de 90, com a extinção do fundo, vários associados se afastaram e os sindicatos ficaram responsáveis pelos encargos sociais de servidores e prestadores de serviços, se endividaram e alguns deles tiveram de vender a sede para honrar os compromissos financeiros.

Ananias Secundo Presidente do STTRSegundo Ananias, só no ano de 1990, com a criação do sistema previdenciário, que trouxe de volta a assistência médica, odontológica e jurídica aos trabalhadores rurais, em parceria com os sindicatos. Diante disso, a procura dos sindicalistas afastados voltou a crescer por ver ainda mais as vantagens em estar sindicalizados, chegando hoje a contar com 14.233 sócios na entidade em Limoeiro do Norte. Os membros participantes atuais fazem com que o sindicato hoje funcione até melhor que antes.

Ananias observou ainda que até 2012, o pequeno agricultor de base familiar era responsável por produzir cerca de 76% do que é consumido na mesa do brasileiro, isso porque a maior parte da produção das grandes empresas, são destinados a exportação. Mas hoje, mesmo com toda a crise hídrica enfrentada, o pequeno produtor ainda é responsável por cerca de 70% do alimento do Brasileiro.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Arnaldo Freitas

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também