TV Jaguar

Postado em 09/06/2017 às 16:00:00

compartilhar

Presidente Aristides expôs na tribuna da câmara o que denomina prejuízos de vencimentos mensais.

Presidente Aristides expôs na tribuna da câmara o que denomina prejuízos de vencimentos mensais.

Conforme solicitação de espaço protocolado anteriormente na Secretaria da câmara de vereadores de Limoeiro do Norte, foi convidado a fazer uso da tribuna popular pelo tempo regimental de 30 minutos, o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Limoeiro do Norte, Professor Aristides Araújo Lima, que aproveitou para fazer uma explanação da situação dos servidores públicos, em especial, os professores que tiveram prejuízos em seus vencimentos mensais.

Utilizando aquele espaço de tempo para apresentar a campanha salarial de 2017, Aristides contou que a proposta inicial era cerca de 6%, e que mesmo assim, a administração não concedeu, alegando que tinha de cumprir os parâmetros da Lei de Responsabilidade Fiscal, e que a categoria vem se mostrando compreensiva desde então, colaborando com o município, só não esperavam que fossem eles os maiores apenados com as medidas econômicas.

Com o plenário tomado por servidores municipais, o presidente do sindicato frisou que o município sempre alega falta de recursos para dar o que é de direito dos servidores efetivos, mais volta e meia, se depara com novos servidores contratados que aos poucos vão lotando a folha de pessoal e onerando cada dia mais, a Prefeitura de Limoeiro do Norte.

Na oportunidade, o líder sindical lembrou que todas as outras vezes que o Sindicato precisou usar a tribuna da câmara para reivindicar os direitos dos servidores, estes foram respaldados pelos vereadores, esperando ele, que desta vez, quando a câmara tem maioria de vereadores ligados à administração, a conversa não seja diferente e que o discurso "não mude de tom".

Depois de afirmar que o diálogo com a administração em especial, com o prefeito José Maria Lucena tem sido muito difícil de acontecer. Aristides contou que depois das pressões feitas pelos servidores, o prefeito confirmou presença e marcou uma reunião para discutir o assunto com os servidores, para quarta-feira, dia 14 de junho, às 17 horas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Públicos.

Fechando seu pronunciamento, ele explicou que todo mundo entende o que significa, o que é remédio amargo para curar as mazelas deixadas pela gestão anterior, mas é preciso, que a gestão saiba dosar por igual esse remédio que nesse momento esta atingindo com mais crueldade, o servidor efetivo da Prefeitura Municipal.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Arnaldo Freitas

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também