TV Jaguar

Postado em 21/07/2017 às 17:00:00

compartilhar

Ministério Público recomenda ao prefeito de Russas demitir comissionados e contratar aprovados do concurso

Ministério Público recomenda ao prefeito de Russas demitir comissionados e contratar aprovados do concurso
Foto: Ilustrativa/ Internet

Depois de provar que era necessário realizar concurso público para ocupar as vagas de empregos na Prefeitura de Russas, conseguindo a aprovação da Câmara de Vereadores e realizando o certame e a homologação do mesmo, logo em seguida, o prefeito de Russas Raimundo Weber de Araújo, demostrou, não ter muita pressa para lotar todos os cargos com profissionais aprovados no concurso por ele realizado.

Tomando as rédeas da situação e tentando fazer a lei ser cumprida pela gestão municipal, Dr. Luís Dionízio de Mello Júnior, da Segunda Promotoria de Justiça de Russas, mandou ofício para o paço municipal, apresentando considerações, itens da Constituição Federal e leis que regem a contratação de servidores para o serviço público, para recomendar a prefeitura a imediata contratação dos aprovados no concurso público deste ano.

No ofício enviado a prefeitura, Dr. Dionízio, recomenda que a Prefeitura de Russas rescinda o contrato de todos os contratados que não preencham os requisitos legais e que convoque imediatamente todos os aprovados no concurso público, classificados dentro do número de vagas, bem como aqueles que figurem no cadastro de reserva, se houver necessidade. Ficando vedada a manutenção da contratação de temporários para tais vagas.

Foi dado um prazo de dez dias para que o município responda se está cumprindo a recomendação, observando que o descumprimento da recomendação, acarretará na adoção de todas as medidas jurídicas e extrajurídicas cabíveis. Também foram enviadas cópias deste ofício a Câmara Municipal de Russas e a Procuradoria Geral do município.

 

 

Fonte: TV Jaguar/ Arnaldo Freitas

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também