TV Jaguar

Postado em 25/11/2017 às 07:30:00

compartilhar

Levi Santos relata ações do Comitê de Combate à Dengue do município de Limoeiro do Norte

Levi Santos relata ações do Comitê de Combate à Dengue do município de Limoeiro do Norte

De acordo Levi Santos, gerente da seção de endemias e zoonoses da Secretaria de Saúde da cidade de Limoeiro do Norte, o motivo da participação na tribuna livre da Casa Legislativa é apresentar para a população o perfil das arboviroses, bem como os imóveis positivos e predominantes, além das ações desenvolvidas em 2017 e de algumas medidas urgentes que tiveram de ser adotadas, com o objetivo de que se obtenha o sucesso no decorrer da campanha de combate vetorial.

Em conformidade com Levi Santos, no ano de 2014, o município de Limoeiro do Norte registrou a 2ª maior epidemia de dengue da história, tendo sido registrados no mesmo ano, dois casos de óbitos por dengue, sendo este o ano em que registrou-se o primeiro óbito por dengue no município. Segundo os dados apresentados pelo gerente de zoonoses, outros casos de óbitos foram registrados nos anos subsequentes, até a chegada da Chikungunya em 2016, quando foram registrados 20 casos positivos da doença.

Já no ano de 2017, conforme informou o representante do Comitê de Combate à Dengue, apesar de terem sido registrados 24 casos de Dengue confirmados, o município não contabilizou nenhuma vítima fatal em consequência da doença. Quanto à Chikungunya, 98 casos registrados, sendo que na maioria deles são importados.

Sobre os imóveis Levi dos Santos salientou que, durante um ciclo de visita domiciliar são trabalhados 25.785 imóveis em 16 bairros e 20 localidades que já tenham confirmada a infestação do mosquito Aedes Aegyptis. Também de acordo com Levi dos Santos, durante os 04 ciclos de visitas realizados no curso de 2017, no primeiro ciclo foram registrados 315 imóveis positivos para o mosquito da Dengue, com infestação de 1,31%, resultado que segundo ele, já classifica o município como médio risco para as arboviroses Dengue, Chikungunya e Zika.

No segundo ciclo, acrescentou o técnico, 344 imóveis foram inspecionados e constatados como positivos, com índice de infestação de 1,44%. Já no terceiro ciclo foram identificados 245 imóveis positivos com índices de 1,01, enquanto que no quarto ciclo (em andamento) 35 imóveis foram tidos como positivos, com infestação girando em torno de 0,35%, constatando-se então um considerável decréscimo que coloca o município de Limoeiro do Norte como um município de baixo risco.

 

 

 

 

Fonte: TV Jaguar/ Nilo Leite

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também