TV Jaguar

Postado em 22/08/2016 às 05:55:00

compartilhar

Academia Cearense de Medicina vai avaliar proposta de Telemedicina apresentada por Ariosto Holanda

Academia Cearense de Medicina vai avaliar proposta de Telemedicina apresentada por Ariosto Holanda

O Conselho Científico da Academia Cearense de Medicina vai avaliar a proposta de Telemedicina apresentada pelo ex-deputado Ariosto Holanda para dar um parecer se recomenda a adoção da tecnologia pelo governo do estado. O presidente da entidade, Manassés Fonteles, disse que a Academia se sente honrada em discutir o assunto num momento em que pretende ocupar lugar de maior destaque no campo da saúde no estado do Ceará.

"Num país de dimensões continentais como o Brasil, sendo o Ceará um estado relativamente grande, com vários programas de saúde em andamento, alguns com dezenas de anos de implantação, a telemedicina se torna uma ferramenta muito importante", afirmou Manassés Fontenele. Segundo ele, a Academia Cearense de Medicina vai reunir o Conselho Científico para avaliar a proposta de Ariosto Holanda. "Vamos optar por pontos comuns dos interesses da academia com os interesses da sociedade. Os cuidados com a saúde no Ceará não andam muito bem em tempos de dengue, de chicungunha e de zica", observou.

Diante deste quadro, Manassés Fonteles considera que a telemedicina se torna muito importante para a Academia, que irá se debruçar sobre o tema proposto. A entidade irá emitir um parecer e optar por uma vocação que julgar a melhor forma de como poderia ajudar a saúde no Estado, ele afirmou.

Membro do Conselho Científico da Academia Cearense de Medicina, Carlile Lavor observa que hoje a Telemedicina é usada no mundo todo. "Isso significa economia, significa estender o conhecimento ao interior do estado. Um especialista que está em Fortaleza pode fazer chegar o resultado do seu trabalho lá no interior, para alguém que está precisando do conhecimento dele".

Ex-secretário de Saúde do atual governo, Carlile Lavor observa que as Policlínicas implantadas no Ceará são dotadas de equipamentos digitais capazes de mandar resultados de radiodiagnóstico, tanto de mamografia como de tomografia e raio X comum. Ele explica que, com as facilidades na coleta de dados nestes locais pelos equipamentos digitais, a telemedicina tornará possível aos pacientes do interior contar com especialistas de plantão nos grandes hospitais de Fortaleza.

Conforme Carlile Lavor, "em vez de ter de mandar esse paciente do interior para Fortaleza, pode ser enviada apenas a imagem dele. O resultado virá na hora, como já se está fazendo no hospital de Messejana em relação à cardiologia", afirma o médico, membro do Conselho Científico da Academia Cearense de Medicina.

Carlile Lavor informa que Ariosto Holanda conhece muito bem o Ceará, a medicina do estado e os avanços tecnológicos. "Quando ele propõe esse tipo de coisa é porque ele sabe da necessidade de implantar a telemedicina". Para o ex-secretário, "este é o momento de se trabalhar. Os custos de implantação de uma rede de telemedicina são razoáveis e com eles o Ceará pode arcar. É o momento de se colocar em prática todas essas ideias que Ariosto tem definido para o Ceará", disse ele.

A apresentação de Ariosto Holanda na Academia Cearense de Medicina começou com uma demonstração prática de telemedicina por um médico da Boughos, que acessou on line as imagens de ressonância magnética de mama emitidas por uma sucursal em um bairro para a sede da Clínica em Fortaleza. O especialista recebe a imagem em monitor de TV de alta resolução, explica Sérgio Frota, da Pleimec. A rede de telemedicina conta com criptografia de dados ponta a ponta e firewall para segurança da informação.

Ariosto Holanda considera que a proposta de telemedicina vai avançar se contar com o parecer da Academia Cearense de Medicina. Para a Academia, ele indagou se a tecnologia proposta iria atender aos pacientes das regiões mais pobres do interior do estado. O ex-deputado sugeriu como desafio a instalação da central de laudos na Universidade Estadual do Ceará (UECE). Uma rede de telemedicina com 25 pontos - 24 de emissão e um de recepção - teve custo estimado em R$ 2 milhões por Sérgio Frota.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Flaminio Araripe

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também