TV Jaguar

Postado em 11/10/2018 às 16:00:00

compartilhar

Operação dos Bombeiros de Limoeiro salva criança travada de forma incomum em automóvel.

Operação dos Bombeiros de Limoeiro salva criança travada de forma incomum em automóvel.

Na manha da quinta-feira, 11 de outubro, por volta das 9h30m, o grupamento do Corpo de Bombeiros de Limoeiro do Norte, recebeu uma chamada bastante inusitada no bairro Antônio Holanda (Cidade Alta). A ocorrência estava relacionada a uma bebê (1 ano e 6 meses) e sua mãe, que estavam dentro do carro prestes a sair de casa. A mãe da criança entrou em casa apenas para buscar a mamadeira da criança, quando retornou a bebê estava trancada dentro do veículo e com a chave dentro.

O complicador da historia, é que não havia a chave reserva, então os familiares pediram para os Bombeiros quebrarem o vidro do carro e retirar a criança, mas como o veículo estava dentro da garagem e na sombra, o que no entendimento da guarnição não havia risco iminente para o bebê, então foi decidido evitar a danificação do vidro do automóvel.

Após essa decisão, foi iniciada a operação de retirada. E como isso se deu? A mãe pedia para o bebê puxar a trava da porta e assim abri-la, mas a criança em evidência da ocorrência, ela não consegue compreender comandos assim. Bebês são "visuais", então era preciso mostrar para ela o que fazer.

Então, os bombeiros pensaram em usar um laser, onde um dos familiares prontamente cedeu e apontaram o laser para a barriga do bebê, quando ela visualizou direcionaram o laser para a trava, como toda criança adora objetos luminosos e que se movem, ela tentou pegar o feixe de luz e agarrou o destrava da porta, em seguida ela puxou e a porta abriu, e graças a Deus e a capacidade de ação da guarnição formada pelo ST Marcos, SD Diego, SD Cristiano, SD Cordeiro e SD Viana, a operação foi concluída com sucesso.

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Bombeiros Limoeiro

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também