TV Jaguar

Postado em 03/01/2019 às 14:00:00

compartilhar

MISSÃO CUMPRIDA - Reverência a Maria de Lourdes Vieira e Silva

MISSÃO CUMPRIDA - Reverência a Maria de Lourdes Vieira e Silva

Oriunda da tradicional família VIEIRA, Maria de Lourdes Vieira e Silva, nascida em 15 de março de 1930, na fazenda Poção, município de Morada Nova-CE., era filha de Raimundo Vieira de Melo e de Francisca Maria Vieira, e neta do Coronel Miguel Vieira de Melo, ex-vereador e prefeito de Limoeiro do Norte-CE.

Na bela casa grande, de frente para o nascente, onde viveu os primeiros anos, ela cresceu em meio à exploração da agropecuária e da cera de carnaúba, meio de vida dos seus pais, pessoas disciplinadoras e religiosas.

O valente riacho Santa Rosa, visão de cenário encantador, durante os bons invernos, era a alegria da meninada, contrastando com o verão tórrido e carregado de desalento.

A garota Maria de Lourdes via o horizonte com um outro olhar. Não desejava seguir o caminho dos irmãos mais velhos, herdeiros dos costumes familiares tradicionais, embora honrosos, casando e vivendo no campo. A campesina tinha outros ideais: ir mais longe, estudar e ser professora, a mais bela das profissões.

Então, em 1942, aos doze anos de idade, com a permissão dos pais, foi seguir o seu destino: estudar na recém fundada e renomada Escola Normal Rural de Limoeiro do Norte, cujo regime era o internato.

Jovens de Limoeiro e da Região Jaguaribana chegavam conscientes dos rigores que o colégio exigia, e do futuro promissor que as aguardava, mais tarde comprovado.

Maria de Lourdes, adolescente de olhos verdes e beleza incomum, estudou naquele educandário de 1942 a 1949, quando concluiu o seu tão sonhado curso, desenhado em sua mente desde a doce infância.

Aquelas jovens estudantes, dedicadas, educadas, estudiosas, eram, de forma natural, a cobiça da rapaziada da cidade. Alguns, mais entusiasmados, faziam serenatas ao luar, expondo suas paixões juvenis, momento em que moças aproximavam-se furtivamente do muro interno para ouvirem músicas românticas, mesmo correndo o risco de serem punidas.

Entre os seresteiros encontra-se Rufino Maia e Silva, orador eloquente, poeta principiante e destacado jogador de futebol. E, Rufino, como no gorjear de um passarinho, para atrair a amada dos seus sonhos, gostava de cantar “A NORMALISTA”, de autoria de notável compositor paulista David Nasser, grande sucesso da época (Vestida de azul e branco / Trazendo um sorriso franco / No rostinho encantador / Minha linda normalista / Rapidamente conquista / Meu coração sem amor).

Foi dessa forma que Rufino conquistou o coração de Maria de Lourdes.

Então, em 02 de dezembro de 1950, na Catedral de Limoeiro do Norte, uniram suas vidas sob as bênçãos do então vigário Dom José Freire Falcão. Nesse doce ninho, nasceram oito passarinhos que, seguindo o exemplo dos pais, construíram suas vidas dignamente.

Maria de Lourdes (Dona Lourdes para os mais íntimos), lecionou em algumas comunidades limoeirenses e no Colégio Arsênio Ferreira Maia, até sua aposentadoria.

Sua partida deixou centenas de limoeirenses saudosos, inclusive seus ex-alunos. A esposa, mãe e professora marcou uma época, e merece, com louvor, figurar com destaque no grandioso livro imaginário da educação da nossa terra.

Que os anjos do Céu a conduzam ao Pai ao som de trombetas, harpas e clarins.

Rúbio Vieira, em Limoeiro do Norte/CE., 03 de janeiro de 2019.

 

 

 

Fonte: Tv Jaguar / Rúbio Vieira

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também