TV Jaguar

Postado em 01/05/2019 às 06:00:00

compartilhar

TCU nega recurso ao ex-prefeito Dilmar, deixando-lhes inelegível por 6 anos. Assessoria apresentará recurso cautelar

TCU nega recurso ao ex-prefeito Dilmar, deixando-lhes inelegível por 6 anos. Assessoria apresentará recurso cautelar

Na terça-feira, 30 de abril de 2019, o Pleno do TCU - Tribunal de Constas da União, nega provimento ao Recurso de Reconsideração apresentado pelo vice-prefeito de Limoeiro do Norte João Dilmar da Silva, e o mantém inelegível por 6 anos.

A decisão mantem a obrigatoriedade do apenado devolver aos cofres públicos, recursos na ordem de R$1.000.000,00 (um milhão de reais), e ainda pagar mais uma multa, face adulteração de extratos bancários e recursos liberados sem a finalização da obra de infraestrutura hídrica com drenagem e pavimentação no bairro Santa Luzia, quando João Dilmar da Silva administrou o município nos anos de 2005 a 2008 e de 2009 a 2012.

Conforme consulta realizada junto a nossa assessoria jurídica, com essa decisão TCU - Tribunal de Constas da União, o ex-prefeito, não tem mais a direito constitucional de apresentar recurso, mas, a redação da Tv Jaguar, tomou conhecimento de uma estratégia da assessoria jurídica do ex-prefeito João Dilmar, que apresentará uma Petição cautelar suspensiva, apontado erros de imputação de culpa, sem que seja devida ao atual vice-prefeito, usando como base de sustentação de defesa, uma decisão do judiciário estadual, inocentou do mesmo processo julgado ontem no TCU.

Feito isso, entende a assessoria de João Dilmar da Silva, que a inelegibilidade de 6 (seis) anos decretada o Pleno do TCU, ficará suspensa até que o recurso cautelar de imputação seja jugado.

CLICK E VEJA A ÍNTEGRA DA DECISÃO:

 

 

Fonte: Tv Jaguar

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também